MENU

Rapaz com fratura no tornozelo aguarda por cirurgia há 25 dias em GO

Rapaz com fratura no tornozelo aguarda por cirurgia

Atualizado: Sexta-feira, 20 Janeiro de 2012 as 9:04

Após um acidente de trânsito, o vigilante Antônio Sobrinho Sampaio  foi para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), mas acabou encaminhamento para a Central de Regulação em Saúde (Pró-REG), onde mesmo com o pedido para a realização da cirurgia não consegue  o procedimento. “Simplesmente não tem médico para atender meu filho e temos que ficar na fila por até oito meses. Isso é um descaso”, relata Maria Glória Sampaio, mãe de Antônio.


De acordo com o secretário municipal de saúde de Aparecida de Goiânia, Paulo Rassi, a úncia alternativa para o paciente é aguardar. Segundo ele, o município não realiza cirurgias ortopédicas e os casos são encaminhados para Goiânia.

Entretanto, as unidades públicas da capital já estão sobrecarregadas nesse tipo de atendimento. “Nós temos em Aparecida deGoiânia cerca de 200 pacientes na fila de espera. Há necessidade de que o governo federal libere recursos para que possamos internar momentaneamente os pacientes graves na rede privada”, declara o secretário Paulo Rassi, que conclui. “Temos que colocar uma placa na cidade que é proibido acidentar, porque, em Goiás, se não for fratura exposta o paciente tem dificuldade a submeter a cirurgia”.

Acidente
De acordo com Antônio Sobrinho Sampaio, a falta de manutenção em uma rua de Aparecida de Goiânia foi a principal causa do acidente. “Desviei de um buraco na pista, mas perdi o equilíbrio no outro. Com isso, a moto caiu em cima da minha perna”, explica o vigilante.


veja também