MENU

Redução do consumo de álcool influencia o comportamento

Redução do consumo de álcool influencia o comportamento

Atualizado: Quinta-feira, 24 Julho de 2008 as 12

Dados estatísticos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo demonstram que caiu em 19,1% o número de atendimentos a pessoas vítimas de agressão, armas brancas e armas de fogo no hospital São Lucas durante o período de implantação da "Lei Federal de Tolerância Zero" para o consumo de álcool por condutores de veículos. O comparativo foi realizado no período de 20 de junho a 20 de julho de 2007 e o mesmo período deste ano. Ao todo foram 93 atendimentos neste ano, contra 115 do ano passado.

Em relação ao semestre, em 2007 foram 821 atendimentos no Hospital São Lucas. No mesmo período de 2008, foram 684 - o que representa uma queda de 16,68% no número de atendimentos.

O subsecretário de Integração Institucional da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), André Albuquerque Garcia, avalia que a "Lei de Tolerância Zero" tem como objetivo atingir os condutores, porém, esse controle sobre o consumo de bebida alcoólica refletiu na redução de violências banais.

"São pessoas que após fazerem uso exagerado da bebida acabam cometendo atos violentos. Os dados apresentados pela Secretaria de Saúde demonstram que estamos no caminho certo. Atualmente onze municípios estão conveniados e em fase de estruturação para aplicação da Lei estadual", explicou.

O subsecretário da Sesp aproveita o momento em que o tema está em evidência para convidar os demais municípios para aderirem a proposta capixaba. "Queremos sensibilizar e aproveitamos o momento para sensibilizar aqueles municípios que ainda não aderiram ao projeto, afinal queremos preservar vidas", destacou.

E os resultados da lei no Estado não param por ai. Dados divulgados pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM) demonstram queda de 47% no número de ocorrências atendidas pela instituição. Um balanço apresentado pelo Batalhão de Trânsito Rodoviário e Urbano da Polícia Militar (BPRv) é ainda mais animador, pois foi diagnosticada uma queda de 10% no número de acidentes sem vitimas fatais e de 30% nos acidentes com vitimas fatais.

Postado por: Claudia Moraes

veja também