MENU

Reforma do Teatro Municipal de SP moderniza palco e acomoda obesos

Reforma do Teatro Municipal de SP moderniza palco e acomoda obesos

Atualizado: Terça-feira, 7 Junho de 2011 as 8:11

Reforma do Teatro Municipal de São Paulo durou quase três anos (Foto: Daigo Oliva/G1)     O Teatro Municipal de São Paulo se prepara para reabrir as portas ao público neste domingo (12) após uma reforma que durou dois anos e oito meses e consumiu R$ 28,3 milhões em recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Prefeitura de São Paulo. Vitrais, portas, cortinas, tapetes, pinturas, assoalho, som, iluminação e poltronas não foram ignorados pelo time de profissionais que tocaram a obra, entre eles arquitetos, engenheiros, eletricistas e historiadores.

Após reforma, plateia passa a ter seis assentos

para obesos (Foto: Daigo Oliva/G1)

  “Nós queríamos fazer uma grande restauração, resgatar o projeto inicial do teatro”, diz a arquiteta Rafaela Bernardes, do Departamento do Patrimônio Histórico da Prefeitura e uma das responsáveis pela reforma.

O Teatro Municipal foi inaugurado em setembro de 1911 inspirado na Ópera de Paris e tem, na arquitetura exterior, traços renascentistas barrocos do século 17. O prédio passou por duas grandes reformas: a primeira entre 1951 e 1955, e a segunda entre 1986 e 1991. Nesta reforma atual, a mudança é sutil e pode ser notada, por exemplo, na perfeição das pinturas murais que ornamentam paredes e tetos, na limpeza dos vitrais, na cor viva dos tapetes e das cortinas.

“Nós restauramos 25 conjuntos de vitrais”, contabiliza Rafaela. Para isso, eles eram removidos, desmontados, limpos e remontados. O teatro virou um grande canteiro de obras com ateliês montados onde houvesse espaço. “O trabalho de restauro das peças foi quase todo feito aqui mesmo”, detalha Rafaela.

As arquitetas Rafaela Bernardes e Lilian Jaha

fazem parte da equipe que tocou a reforma do

teatro (Foto: Daigo Oliva/G1)

  As exceções ficaram por conta dos vitrais, que foram restaurados em um ateliê fora do teatro, e as poltronas da sala de espetáculos, que viajaram para Curitiba. Antes de serem retiradas, no entanto, elas foram mapeadas e catalogadas para que voltassem para o exato lugar onde estavam antes por causa da curvatura da sala. Quando voltaram, o forro verde tinha dado lugar a um vermelho intenso. A mudança foi para retomar a cor que era usada nas cadeiras nos anos 1950.

Após a reforma, os 1,5 mil lugares foram mantidos, mas foram criados seis assentos para obesos e quatro lugares para cadeirantes. O palco foi o único a passar por uma mudança mais intensa, para modernização. Segundo Lilian Jaha, arquiteta do Teatro Municipal, as paredes do fosso – onde costuma ser instalada a orquestra – recebeu inclinação para melhorar o retorno do som para o palco.

A iluminação e a infraestrutura do palco também passaram por reforma. Os espetáculos a serem apresentados no teatro contarão com um sistema computadorizado de som e terão mais liberdade no cenário graças ao reforço de varas que aguentam até 900 kg. A capacidade das anteriores era de até 200 kg.

A programação da temporada 2011 do Teatro Municipal de São Paulo já foi divulgada e pode ser consultada no site do teatro .

Serviço :

Teatro Municipal de São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, s/nº, Centro

Telefone: (11) 3397-0300 / Bilheteria: (11) 3397-0327            

veja também