MENU

Reforma em escola pode ter causado morte de aluno por choque no DF

Reforma em escola pode ter causado morte de aluno por choque no DF

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 10:22

A sala com fios expostos na Escola Classe 4 do Paranoá, onde um garoto de 9 anos morreu ao levar um choque na última quinta-feira (8), não faz parte do projeto original da escola. De acordo com a Regional de Ensino do Paranoá, a sala é um “puxadinho” feito há cerca de dois anos, sem o conhecimento da Secretaria de Educação. Por este fato, o local nunca recebeu inspeção da diretoria de obras.

Na mesma sala, outros fios da rede elétrica representavam risco aos alunos. No fim de semana após a morte do estudante, eletricistas estiveram na escola e cobriram todos os fios. Apenas os de telefone, som e internet, que não dão choque, ficaram soltos.

O diretor da Regional de Ensino, Ricardo Pacheco, disse que problemas como estes são comuns na rede pública. “É necessário agora que no orçamento desse governo, uma vez que estamos trabalhando com o orçamento do governo anterior, haja mais recursos para que no futuro bem próximo as nossas escolas recebam reformas mais estruturais e possam garantir espaços mais adequados e seguros para toda a comunidade escolar”, afirmou.

A rede elétrica do colégio foi desligada após da morte do estudante. A energia só restabelecida depois da visita dos eletricistas. De acordo com a direção da escola, no dia do acidente o menino teria saído da aula, por volta das 17h, sem que a professora percebesse e tentado pular um alambrado que dá acesso ao parquinho. Um fio desencapado teria energizado a cerca, informou a direção.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal informou por meio de nota que o governo “não medirá esforços para esclarecer os fatos e apurar responsabilidades” sobre a morte do menino. O caso também está sendo investigado pela Delegacia do Paranoá.              

veja também