MENU

Relógios e termômetros continuam com problemas nas ruas de SP

Relógios e termômetros continuam com problemas nas ruas de SP

Atualizado: Quinta-feira, 8 Abril de 2010 as 12

Saber qual a temperatura nesses dias de frio em São Paulo continua difícil - parte dos relógios e termômetros espalhados pelas ruas de São Paulo ainda não estão operando. O problema começou há dois meses, no início de fevereiro, quando o contrato com a empresa que realizava o serviço acabou. Alguns deles já voltar a funcionar, mas deve levar um bom tempo até que todos estejam operando normalmente.

O conserto será feito em duas fases. A primeira, que deve durar 30 dias, irá restabelecer o funcionamento de 150 relógios, segundo a prefeitura. Na segunda, uma empresa será contratada para fazer a manutenção definitiva dos 318 equipamentos espalhados pela cidade.

Na manhã desta quinta-feira, dia 8, o relógio da Rua 7 de abril na esquina com a Avenida Ipiranga recebeu a visita de técnicos. A tecnologia é antiga, e por isso o trabalho um pouco complicado. Eles abriram a caixa e ajustaram os números. O horário precisa ser sincronizado com uma central. Depois de 24 horas, os técnicos voltam para ver se tudo está funcionando normalmente.

Sem os relógios nas ruas, descobrir qual a temperatura depende de palpites. As pessoas se baseiam na sensação térmica - nesta manhã, os palpites variavam entre 22ºC e 15ºC.

Por enquanto, poucas vias da cidade já contam com os equipamentos novamente - uma delas é o Corredor Norte-Sul. Em outras vias importantes eles estão ou travados ou apagados – como nas avenidas Ipiranga e Paulista, respectivamente.

A Secretaria Municipal de Obras disse que só terá um balanço do conserto dos relógios de rua no fim do mês.

veja também