MENU

Rio recebe 16ª edição de festival internacional de violoncelos

Rio recebe 16ª edição de festival internacional de violoncelos

Atualizado: Quinta-feira, 12 Agosto de 2010 as 8:32

Alguns dos maiores violoncelistas do mundo participam desde domingo (8), no Rio, da 16ª edição do Festival Internacional de Violoncelos. Segundo os organizadores, estão previstas apresentações no Theatro Municipal, na Igreja da Candelária e até em estações do metrô. O evento já faz parte da agenda cultural da cidade Alguns dos maiores violoncelistas do mundo irão se apresentar em vários pontos da cidade até o dia 22 de agosto. As apresentações são gratuitas e pretendem democratizar o acesso à música. A cada ano o repertório é renovado e são promovidas misturas inesperadas.

"Com o passar dos anos, o RICE ultrapassou as barreiras de um festival. Hoje ele é um encontro de amigos que leva música de alto nível para o público brasileiro em geral", diz o diretor geral e artístico do Rio International Cello Encounter, o violoncelista inglês David Chew.

O evento deste ano vai homenagear os compositores Schumann e Chopin pelo bicentenário de ambos, e Mahler, por seus 150 anos. Serão 34 concertos ao longo dos 14 dias de evento, que levarão ao público um repertório cuidadosamente selecionado, incluindo entre as obras títulos inéditos para o público brasileiro.

Criado inicialmente como um encontro exclusivo de violoncelistas, há alguns anos o festival recebe instrumentistas de outras áreas. Pianistas, violinistas, flautistas, saxofonistas e violistas importantes na cena internacional são convidados para abrilhantar o evento.

Neste ano, o destaque fica por conta da pianista brasileira Maria Clodes Jaguaribe, da Universidade de Boston, que aos 82 anos, vai apresentar obras de Schumann e Chopin, o pianista polonês Marek Zebrowski, diretor do Instituto de Musica Polonesa da Universidade da Califórnia, além do também pianista brasileiro Luiz de Moura Castro.

Rock, samba e dança

A música erudita não é a única marca do Rio Cello Encounter. Rock e samba também são ritmos apresentados no festival. No dia 18 de agosto acontece o Tributo a Jimmy Hendrix e Beatles no Teatro Carlos Gomes. Já a Praça Santos Dumont, em Búzios, vai servir de palco para a Bossa Nova, no dia 21 e, para a homenagem a Noel Rosa, no dia 22.

Também haverá espaço para a dança com coreografias exclusivas para o concerto Cello Dance, sob a coordenação de Mariana Chew.

No metrô

Um dos espaços mais democráticos da cidade, o metrô, vai abrigar concertos ao vivo nos dias 13 e 20 às 12h30, nas estações Carioca, General Osório e Del Castilho, respectivamente. Música de Bach será executada pelo violoncelista americano Lars Hoefs para quem estiver passando pela estação da Carioca.

Além do Rio, outras cidades também vão receber apresentações do Rio Cello Encounter. São elas: Niterói, Búzios, Barra Mansa, Teresópolis, Brasília e Tatuí.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também