MENU

Rio tem quase 75 mil casos de dengue em 2011, diz prefeitura

Rio tem quase 75 mil casos de dengue em 2011, diz prefeitura

Atualizado: Quarta-feira, 14 Dezembro de 2011 as 2:22

Prefeitura divulgou nesta manhã novo boletim de

casos de dengue no Rio

(Foto: Lílian Quaino/G1) A prefeitura do Rio divulgou, nesta quarta-feira (14), uma panorama dos casos de dengue registrados no município em 2011. Até o dia 10 dezembro, foram notificados 74.232 casos no Rio, sendo 173 entre 4 e 10 deste mês. O número de óbitos chega a 51 este ano. As informações constam do primeiro boletim que a Prefeitura passa a divulgar semanalmente, com com dados sobre casos notificados, distribuição dos casos por região e atendimentos em polos de assistência.

O boletim diz ainda que, em 2011, foram eliminados 1,7 milhão de criadores de Aedes aegypti e 2,2 milhões de depósitos com potencial de se tornarem criadouros foram tratados.

Medidas de combate à doença

O prefeito Eduardo Paes, e o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, anunciaram, durante o lançamento do boletim, o aumento no número de agentes de Vigilância em Saúde e dos polos de assistência e hidratação, e a compra de novos carros e equipamentos. Segundo Dohmann, serão criados mais dez polos de assistência funcionando 24 horas por dia.

Segundo o prefeito, em 2011 o trabalho de combate e prevenção à dengue no Rio resultou em mais de 4,5 milhões de visitas de inspeção.

O prefeito Eduardo Paes e o secretário de saúde,

Hans Dohmann anunciam aumento no número

de agentes de Vigilância em Saúde

(Foto: Lílian Quaino/G1) O prefeito contestou as informações do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que colocou a cidade do Rio no nível de alerta em relação à dengue. Para Paes, a situação do Rio é mais grave, no nível de alto risco de epidemia .

O boletim vai informar a população também sobre as ações de prevenção que estarão ocorrendo nos bairros da cidade, dias e locais por onde passará o fumacê, e locais dos polos de atendimento. O boletim pode ser acessado no site da Secretaria municipal de Saúde e Defesa Civil .

Campanha

Para tentar evitar uma epidemia no estado, a Secretaria estadual de Saúde implementou a campanha “10 minutos contra a dengue” , criada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que estimula moradores a gastarem dez minutos de seu dia no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti em suas próprias casas. No dia 5 de outubro, a campanha ganhou um reforço com a criação de uma caravana com profissionais da saúde percorrendo os 92 municípios do estado e discutindo com as prefeituras as diversas formas de combater a doença.

80% dos focos estão em casa

De acordo com a secretaria, o ambiente doméstico concentra 80% dos focos. A campanha traz orientações como ficar atento a calhas entupidas, caixas d’água destampadas, ralos com água da chuva acumulada, pratinhos de vasos de planta. E também alerta para a necessidade de colocar baldes e garrafas com a boca virada para baixo para evitar o acúmulo de água.

Possibilidade de epidemia

No dia 13 de setembro, o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, afirmou que há "forte possibilidade de haver uma grande epidemia" de dengue em 2012. Para ele, essa será "talvez uma das piores epidemias da história do estado". Vírus tipo 4

Onze casos de dengue tipo 4 foram registrados no município de Niterói , no estado do Rio, este ano, segundo informou, no dia 31 de outubro, a representante da Vigilância em Saúde da Secretaria estadual de Saúde, Hellen Miyamoto.

O avanço do vírus tipo 4 da dengue pelo Brasil é uma ameaça à saúde pública , segundo especialistas, não somente pelo vírus, que não seria mais perigoso que os tipos 1, 2 e 3, mas pela entrada em ação de mais uma variação do microorganismo, o que aumenta ainda mais a probabilidade de uma pessoa se infectar.

No estado do Rio ela destaca as regiões mais propensas à epidemia de dengue: toda a Região Metropolitana, o Norte Fluminense e a Costa Verde (localidades próximas ao município de Angra dos Reis, no Sul Fluminense).

veja também