Risco de leptospirose após enchente em Campos (RJ)

Risco de leptospirose após enchente em Campos (RJ)

Atualizado: Terça-feira, 9 Dezembro de 2008 as 12

Com a melhora do tempo, a situação no município de Campos dos Goytacazes, no norte do estado do Rio de Janeiro, começa voltar normalidade, mas a preocupação agora é com o risco de doenças, como a leptospirose e a dengue, disse no último sábado, dia 6, o coordenador da Defesa Civil do norte fluminense, coronel Moacir Pires. Segundo ele, ainda há 5.550 pessoas desalojadas e 1.693 pessoas desabrigadas.

De acordo com o coronel, os 1.693 desabrigados estão em abrigos públicos, onde são atendidos por voluntários e funcionários da Defesa Civil do município e do estado. Muitos outros que moram próximo ao Rio Ururaí já estão retornando as suas casas desde a noite desta sexta-feira, dia 5, quando o nível das águas baixou pelo menos um metro.

"A destruição pelo governo do estado de dois diques construídos irregularmente por proprietários rurais foi fundamental para o escoamento da água do Rio Ururaí, que estava represada", lembrou o coronel Pires.

Ele explicou que nas áreas muito afetadas pelo transbordamento do rio o acesso continua sendo feito por helicópteros e barcos da Defesa Civil. "É nesses locais que, de acordo com Pires, a preocupação é grande com o risco de doenças. A Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil já registrou três casos suspeitos de pessoas que contraíram leptospirose. Por isso, a secretaria enviou para Campos 115 bombeiros da capital e outros profissionais de saúde".

Quanto às doações para os desabrigados em Campos, o coronel Pires disse que não há mais necessidade de mobilização da população porque o a quantidade de donativos já é suficiente para atender os necessitados do município. "O governo do estado tem enviado de duas a três carretas a cada dois dias com alimentos, água, roupas, colchonetes e produtos de limpeza e de higiene. Quem ainda quiser fazer doações, deve optar por água e produtos de higiene", completou.

Na tarde de sexta, dia 5, a Polícia Rodoviária Federal liberou o tráfego para caminhões na Rodovia BR-101, em Campos. O tráfego ficou fechado para veículos pesados desde o início da semana por causa da cheia do Rio Ururaí. A Polícia Rodoviária Federal informou que decidiu reabrir a ponte porque as águas do rio já baixaram cerca de um metro desde a última quinta-feira, quando o governo do estado destruiu um dique construído irregularmente por proprietários rurais. Um segundo dique também foi destruído na sexta-feira para facilitar o escoamento da água dos rios que transbordaram no município.

veja também