RJ: Idoso que testemunhou assalto tem morte cerebral

RJ: Idoso que testemunhou assalto tem morte cerebral

Atualizado: Segunda-feira, 19 Abril de 2010 as 12

O aposentado que levou um tiro quando tentava impedir um assalto, no Grajaú, na Zona Norte do Rio, teve morte cerebral diagnosticada no domingo, dia 18, segundo a assessoria do Hospital do Andaraí.

José Antônio Dias Alves, de 74 anos, estava internado desde sexta-feira, dia 16. Ele foi baleado ao testemunhar um assalto na porta de casa.

Três pessoas caminhavam por uma rua no Grajaú quando foram atacadas por dois homens numa moto. Um deles estava armado. Segundo a polícia, enquanto um dos criminosos ameaçava as vítimas, o outro recolhia bolsas, carteiras e joias.

Segundo a polícia, ao perceber a ação, José Antônio gritou por socorro da varanda do apartamento.

Um dos criminosos fez dois disparos. Uma bala atingiu o rosto da vítima, atravessou o maxilar e ficou alojada na nuca.

Os criminosos fugiram.

O aposentado, que é português e mora há 41 anos no mesmo endereço, também já tinha sido vítima da violência outras vezes.

Doação de órgãos

Médicos do Hospital do Andaraí vão avaliar nesta segunda-feira, dia 19, a possibilidade de aproveitar os órgãos de José Antônio para transplantes.

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela assessoria do Ministério da Saúde, que responde pelo Hospital do Andaraí:

"Após avaliação da neurocirurgia do Hospital do Andaraí o senhor José Antônio Dias Alves, de 74 anos, teve morte cerebral diagnosticada na tarde deste domingo. Internado desde a noite de sexta-feira na Unidade de Pacientes Graves do Hospital do Andaraí, o aposentado encontrava-se em coma e respirando por aparelhos. Neste domingo, o paciente não respondeu de forma positiva aos estímulos aplicados pela equipe de médicos do hospital para verificar os sinais do organismo. Sem nenhum estímulo respiratório progrediu para morte cerebral ou perda irreversível das funções do cérebro".

veja também