MENU

'Robin Hood' abrirá o Festival de Cannes

'Robin Hood' abrirá o Festival de Cannes

Atualizado: Sexta-feira, 26 Março de 2010 as 12

O 63º Festival de Cannes terá como filme de abertura, em 12 de maio, a aventura "Robin Hood", protagonizada por Russell Crowe e Cate Blanchett e dirigida pelo britânico Ridley Scott. O longa será exibido fora de competição, anunciou a organização do evento.

O filme, que também tem participações de William Hurt, Max Von Sydow, Vanessa Redgrave e Lea Seydoux, chegará aos cinemas da França no mesmo dia da exibição em Cannes e em 14 de maio no mundo inteiro.

Produzido pelo estúdio americano Universal, "Robin Hood" tem roteiro de Brian Helgeland - que adaptou para o cinema as obras "Los Angeles cidade proibida e "Sobre meninos e lobos" - e relata o nascimento da lenda de Robin Hood.

"Nesta nova versão da lenda, Ridley Scott escolheu Russell Crowe para um papel que já foi protagonizado por Errol Flynn, Sean Connery e Kevin Costner", lembra a organização do festival em um comunicado.

Aos 72 anos esta será a terceira participação de Ridley Scott em Cannes, que foi premiado no festival em 1977 com "Os duelistas", com Harvey Keitel, e exibiu fora de competição em 1991 o road movie feminista "Thelma & Louise", com Susan Sarandon e Geena Davis.

Em 2001, o épico "Gladiador", de Scott, deu o Oscar de melhor a Russell, com que o diretor também filmou "Um ano bom", "O gangster" e "Rede de mentiras".

Tim Burton no júri

No dia 15 de abril Thierry Frémaux, diretor geral do Festival de Cannes, divulgará a lista de 20 filmes que disputarão a Palma de Ouro na edição deste ano, que será celebrada de 12 a 23 de maio.

O júri será presidido pelo cineasta americano Tim Burton, responsável por obras como "Edward mãos-de-tesoura", "Ed Wood" e cujo filme mais recente, "Alice no País das Maravilhas", em 3D, é um sucesso de bilheteria nos Estados Unidos.

Em 2009 o filme de abertura foi a animação "Up - altas aventuras", de Peter Docter e Bob Peterson. A Palma de Ouro foi conquistada pelo austríaco Michael Haneke por "A fita branca".

veja também