MENU

Rodovia BR-040 em Petrópolis, no RJ, tem risco de deslizamentos

Rodovia BR-040 em Petrópolis, no RJ, tem risco de deslizamentos

Atualizado: Quinta-feira, 30 Dezembro de 2010 as 8:46

Os motoristas que passam pela BR-040, em Petrópolis, na Região Serrana, no Rio de Janeiro, devem ficar em alerta devido aos riscos de deslizamento de terra ao longo da via.

Num trajeto de 20 quilômetros no sentido Rio-Petrópolis, há pelo menos cinco deslizamentos, que colocam o motorista em alerta.

Na Rodovia Saturnino Braga, que liga Barra Mansa a Angra dos Reis, ambos os municípios no Sul Fluminense, também há risco de queda de barreiras.

As estradas são montanhosas, repletas de subidas e descidas, e com encostas às margens de quase toda a rodovia.

Para diminuir os riscos, a concessionária que administra a BR-040 no trecho até Juiz de Fora, na Zona da Mata, em Minas Gerais, realiza obras de contenção. Somente este ano, foram investidos R$ 4,5 milhões em serviços emergenciass para estabilizar o terreno.

Até o dia 2 de janeiro quase 200 mil veículos devem passar pela estrada - um movimento 25% do que o registrado no Natal. Como é comum chover nessa época, a Polícia Rodoviária pede para que os motoristas liguem para o 191 caso vejam algum deslizamento.

Chuva provoca prejuízo em vários municípios do RJ

A chuva dos últimos dias ainda provoca prejuízos em vários municípios do estado e deixam comunidades isoladas. Em Imbé, na zona rural de Campos, Região Norte Fluminense, o nível da água na estrada chega a 1,5 metro.

Na Ilha do Cunha, outra comunidade de Campos, o Rio Paraíba transbordou e os moradores estão sendo retirados de casa.

No noroeste do estado também há famílias desalojadas. Só em Santo Antônio de Pádua, 70 já estão fora de casa. No domingo (26), um casal morreu soterrado.

Em Petrópolis, deslizamentos de encostas danificaram as moradias de quase 100 pessoas. Três delas foram soterradas e resgatadas com vida, sendo duas crianças. Em Areal, na Região Serrana, a chuva também deixou famílias desabrigadas, além de quedas de barreira e alagamentos.

Em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, o rio Muriaé transbordou na quarta-feira (29). Em Resende, no sul do estado, a RJ-163 sofreu deslizamentos e ainda há o risco de rolamento de pedras.

veja também