Ronda "vira" Polícia nas ruas

Ronda "vira" Polícia nas ruas

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:25

Vinte e cinco armas de fogo - entre pistolas, revólveres e até escopetas - apreendidas em apenas quatro dias, dezenas de prisões em flagrante, entre elas, a de um soldado PM do próprio batalhão. Esta é a nova ''cara'' do programa Ronda do Quarteirão (Batalhão de Policiamento Comunitário), depois da mudança de comando. Após quase dois anos sob a tutela direta da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), sem apresentar resultados significativos, o Ronda agora começa a ganhar nova dinâmica sendo chefiado pelo Comando Geral da PM.

Desde a última quinta-feira, o efetivo do Ronda iniciou uma nova fase de trabalho, um dia após a posse de seu novo comandante, o tenente-coronel Werisleik Ponte Matias, que, até então, vinha chefiando a Companhia do Policiamento Rodoviário (CPRV), transformada, recentemente, em Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Polícia

''O Ronda continuará sendo educado nas visitas à população, mas será eficaz nas abordagens e legalista no enfrentamento ao crime, nada será dispensado. Será Polícia comunitária, mas vai também combater o crime'', afirmou, ontem, ao Diário do Nordeste, o coronel Werisleik Matias. O oficial empregou a mesma tática, com resultados positivos, quando esteve à frente do policiamento nas estradas estaduais. A CPRV, depois transformada em PRE, não se limitou à fiscalização de trânsito, mas também combateu os crimes de assaltos a ônibus, roubo de cargas, tráfico de drogas, prostituição infanto-juvenil e outros delitos nas rodovias do Ceará.

Com a determinação de enfrentar o crime, o Ronda agora se alia ao Policiamento Ostensivo Geral (PGO), formado pelas patrulhas das 11 companhias pertencentes ao 5º e 6º Batalhões, unidades operacionais responsáveis pela segurança na Capital e região metropolitana.

''Queremos uma parceria com o Comando do Policiamento da Capital (CPC). Nas visitas que os policiais do Ronda fazem à população, vamos obter informações sobre o crime e estas serão repassadas ao CPC e também à Polícia Civil. Assim, o enfrentamento à criminalidade pode obter melhores resultados'', afirma o militar.

Somente na última sexta-feira, 13 armas de fogo foram apreendidas na Capital, durante abordagens feitas pelas patrulhas em Maracanaú, Caucaia, Pici, Meireles, Aerolândia, Vila Manoel Sátiro, Parque Santo Amaro, Icaraí, Jóquei Clube, Praia do Futuro e no Bom Jardim. Naquele dia, uma denúncia da população, via celular, levou os policiais da viatura RD-1030 (Meireles) a prender um assaltante armado com uma pistola de calibre 7.65 em plena Avenida Abolição, e impediu que ele e seu comparsa praticassem mais uma ´saidinha´ bancária nas ruas da Capital.

Fim de semana

No sábado e no domingo, outras detenções foram realizadas pelas patrulhas do Ronda com o apoio das viaturas do Comando do Policiamento da Capital. Ontem à tarde, uma dupla de assaltantes foi perseguida e presa por PMs do Ronda Motos subordinada à 4ª Companhia do 6º BPM (Conjunto Ceará). Segundo a tenente PM Lívia, os bandidos haviam assaltado um posto de combustível no bairro Bom Jardim e empreendiam fuga, quando foram cercados pelos militares. ''Um deles é maior de idade e o outro adolescente. Os policiais conseguiram fazer a abordagem e encontraram com eles um revólver de calibre 38 municiado'', afirmou Lívia. Segundo a oficial, a dupla foi encaminhada ao plantão do 12º DP e, em seguida, transferida para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Já no sábado, foram feitas apreensões de armas de fogo nos bairros Jardim Violeta, Papicu, Genibaú, Presidente Kennedy e nos Municípios de Caucaia e Eusébio. Durante a madrugada, uma equipe prendeu, em flagrante, Edivando Pereira de Sousa, que tinha acabado de praticar um assassinato. Armado com uma faca, ele matou a adolescente Natânia Ribeiro do Vale, 17. O crime ocorreu em uma favela próxima à Rua Oliveira Filho, no Vicente Pinzón (zona leste da Capital).

Já em Maracanaú, policiais do Ronda fizeram um cerco na Avenida Raimundo Pessoa de Araújo e capturaram três homens que vinham realizando assaltos naquela região, sendo identificados como José Aírton de Almeida Júnior, Francisco Jocileudo Leite da Silva e José Damião de Paula. Além de recuperar vários objetos roubados nos assaltos, os policiais apreenderam com os acusados um revólver calibre 38.

Apreensões

As constantes abordagens a suspeitos nas ruas de Fortaleza - que antes eram proibidas aos policiais do Ronda - levaram o grupo Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas) a se tornar o campeão no número de apreensões de armas de fogo, superando outras unidades do policiamento ostensivo.

Por Fernando Ribeiro

Postado por João Neto

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições