MENU

Rota reforça segurança para festa da conquista da Libertadores

Rota reforça segurança para festa da conquista da Libertadores

Atualizado: Quinta-feira, 23 Junho de 2011 as 8:41

Cerca de 350 policiais militares, um batalhão da Rota e 80 guardas municipais garantiram a segurança no início da festa da torcida santista, que lotou as ruas de Santos (SP), para celebrar a conquista do tricampeonato da Taça Libertadores. O time do Santos venceu o Peñarol por 2 a 1, no Estádio do Pacaembu.

Segundo o capitão Alexandre da Silva, comandante da Força Tática da Polícia Militar, responsável pelo policiamento no entorno da Vila Belmiro e na Praça da Liberdade, o efetivo usou motocicletas, cavalos e viaturas para circular entre os dois pontos, considerados os mais críticos durante as comemorações da torcida do Peixe.     Policiais militares fazem a segurança no entorno da Vila Belmiro na madrugada desta quinta-feira (Foto: Glauco Araújo/G1)

    "Colocamos cerca de 16 mil pessoas na Vila Belmiro para acompanhar o jogo pelos telões e assistirem aos shows durante a festa. Não usamos toda a capacidade de lotação do estádio por razões de segurança, mas não temos como saber quantas pessoas exatamente estão dentro do espaço, já que não houve controle de catraca."

Silva disse que é impossível dizer quantas pessoas estão no estádio porque o ingresso para o evento foi a doação de um quilo de alimento não perecível ou um agasalho. "Felizmente conseguimos colocar todas as pessoas ou a maior parte delas para dentro do estádio."

O comandante explicou que um batalhão da Rota desceu a Serra para ajudar no policiamento. "Eles também estão fazendo parte do trabalho de hoje. Deslocamos o nosso efetivo para a região da Vila Belmiro e da Praça da Liberdade."     Guardas municipais usaram uma base móvel com câmera 360 graus no teto para monitorar torcida (Foto: Glauco Araújo/G1)

      A Guarda Municipal de Santos fez o monitoramento da torcida santista, durante a comemoração, com uma perua dotada de uma câmera 360 graus no topo, que foi usada para filmar possíveis confrontos e violências entre os torcedores. Cinquenta policiais foram destacados para atuar nas redondezas da Praça da Liberdade e outros 30 nas ruas ao redor da Vila Belmiro. Pelo menos três cães foram usados no trabalho.     Policiais cercaram as ruas de acesso para a Praça da Liberdade, em Santos (Foto: Glauco Araújo/G1)

Todas as ruas de acesso, tanto para a Vila Belmiro como para a Praça da Liberdade foram interditadas. Para entrar nos dois pontos de comemoração, os torcedores passaram por uma revista minuciosa.

Os policiais vetaram a entrada de hastes de bandeira, tanto de plástico como de madeira, garrafas de vidro, fogos de artifícios e até sinalizadores.

Segundo o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), até as 4h desta quinta-feira, nenhuma ocorrência havia sido registrada, apenas reclamações de moradores por causa do barulho provocado pelas buzinas dos carros, gritos dos torcedores, fogos de artifícios e cornetas.     Policiais fazem revista dos torcedores no entorno da Vila Belmiro (Foto: Glauco Araújo/G1)

    Policiais militares revistam torcedores do Santos para entrar na área reservada para a comemoração (Foto: Glauco Araújo/G1)

veja também