MENU

Sabesp afirma que aumentará vazão de represa em SP

Sabesp afirma que aumentará vazão de represa em SP

Atualizado: Sábado, 15 Janeiro de 2011 as 10:46

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP) informou por meio de nota, na noite desta sexta-feira (14), que a represa Jaguari vai ser aberta às 7h deste sábado (15) para aumentar a vazão da água. A companhia afirma que avisou a Defesa Civil e as prefeituras de Jaguariúna, Pedreira, Amparo e Bragança Paulista, que podem ser afetadas pelo aumento da vazão.

“Após avaliação operacional do Sistema Cantareira, conjuntamente com o DAEE e Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, definiu-se pela necessidade de aumento da vazão descarregada da represa Jaguari dos atuais 40 m3/s para 60 m3/s”, diz a nota da Sabesp.

Hélio Castro, superintendente de produção de águas da Sabesp, informou ao UOL Notícias nesta manhã que a ação está sendo feita criteriosamente, com o objetivo de beneficiar os municípios e evitar que algo mais grave aconteça.

"O volume de chuvas nos últimos dias é muito grande, os rios estão muito cheios, e as represas funcionam como uma espécie de piscinão, retendo boa parte da água para que ela não chegue com força total nas cidades. O problema é que o volume de água das represas está saturado, e precisamos liberar isso. A vazão de água que faremos é muito menor do que se não existissem as represas e a tromba d'água chegasse de uma vez. A Sabesp tem que liberar as represas sob pena de um desastre maior. Mas esta abertura é feita com imenso critério”, afirmou .

A Sabesp afirma que o aumento de volume da água no rio Jaguari, que corta as cidades listadas pela companhia, só terá efeito “em Jaguariúna 20 horas após o início da nova descarga, ou seja, por volta das 3 horas da manhã do domingo, 16 de janeiro”. O Corpo de Bombeiros de Jaguariúna afirmou ao UOL Notícias que parte da vazão (40%) já foi liberada na última terça-feira e algumas áreas próximas ao rio alagaram hoje, mas sem registro de grandes prejuízos. Os moradores das áreas de risco foram retirados e a cidade está em alerta, ainda segundo a corporação.

Também a cidade de Amparo confirma que foi alertada e informa que, no sábado pela manhã, caminhões da prefeitura irão até os bairros que podem ser novamente alagados para retirar as famílias e seus pertences da área. "Encheu estes dias, a água chegou a dois metros, e agora vai encher de novo", afirma Iolanda Barassa, da Defesa Civil local. Segundo ela, não houve registro de feridos ou prejuízos no primeiro alagamento.

Em Pedreira, a Defesa Civil informa que 50 casas foram alagadas com o aumento da vazão da última terça-feira, mas que as famílias foram retiradas e não houve feridos. Para este fim de semana, o órgão está de sobreaviso.

A reportagem não conseguiu contato com autoridades de Bragança Paulista  

veja também