MENU

Saiba como reclamar de árvores com risco de queda em SP

Saiba como reclamar de árvores com risco de queda em SP

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 8:21

Os paulistanos enfrentam a cada temporal o mesmo drama: quedas de árvores, que interditam vias, causam falta de luz, danificam veículos e deixam vítimas. Só a chuva da última segunda-feira (21), que foi acompanhada de ventos fortes em algumas regiões, derrubou 152 árvores, segundo informações da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras de São Paulo.

Se há risco de queda de árvore, a secretaria orienta que o morador da cidade ligue para a Prefeitura por meio do telefone 156 e informe o problema. Se o caso for de poda, a sugestão é procurar a subprefeitura da região onde a árvore fica.

A dona de casa Lúcia Helena Ferrarini Carvalho Kosmisaas, de 60 anos, que mora há 40 anos na Alameda Piratinins, na Saúde, Zona Sul de São Paulo, afirmou ter medo que as árvores de sua rua caiam quando começa a chover. “Não só tenho medo [das árvores caírem], como desespero”, declarou. Segundo a moradora, a árvore está infestada por cupins.

Nesta chuva de segunda-feira, a árvore que fica na sua calçada não resistiu. “Ela caiu e um fio ficou em contato com o meu portão. Como estava dando choque, a polícia isolou esse trecho da rua. Ninguém podia entrar nem sair”, afirmou. Em nota, a Subprefeitura da Vila Mariana, na Zona Sul, informou na terça-feira (22) que todas as árvores que caíram nas ruas durante o temporal de segunda já haviam sido recolhidas e que o segundo passo é fazer o trabalho, com seis caminhões, de “remoção dos galhos e troncos que restaram nas calçadas”.

Calçamento ruim

Já as raízes de outra árvore que fica na calçada da técnica em contabilidade Elisabeth Andreoli, de 66 anos, estão estragando o piso. De acordo com a moradora, a planta também está cheia de cupins. “Eu mesma a plantei. Não me arrependo, mas ela está precisando de uma manutenção”, disse. “A última reclamação que fizemos foi há um ano, mas este ano a gente nem ligou porque sabe que não vai ter retorno”, declarou.

O problema da árvore que fica em frente à residência da advogada Cássia Moreira, de 47 anos, na Rua Pascoal Vita, no Alto de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, perdura desde sexta-feira (18), quando outra chuva forte atingiu a cidade. “A árvore ficou torta 45 graus, apoiada na fiação e no muro da minha casa”, contou.

No ano de 2010, a Prefeitura informou que as subprefeituras receberam cerca de 45 mil reclamações e foram realizados mais de 100 mil serviços, entre poda e remoção de árvores na cidade.

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras alerta que o morador da cidade "não deve realizar podas não autorizadas pela Prefeitura, sem conhecimento técnico. A poda irregular pode prejudicar a árvore, servindo de entrada para insetos nocivos, podendo até mesmo causar sua morte e queda", diz um comunicado.      

veja também