Saiba que cuidados tomar após as enchentes

Saiba que cuidados tomar após as enchentes

Atualizado: Sexta-feira, 7 Janeiro de 2011 as 4:16

Especialistas ouvidos pelo SPTV alertam para os riscos do aumento dos casos de leptospirose e dengue com as enchentes causadas pelas chuvas de verão. Até a manhã desta sexta-feira (7), a Defesa Civil contabilizava dez mortes no estado de São Paulo.

As águas dos alagamentos podem estar contaminadas pelo esgoto e urina do rato e provocar sérios problemas de saúde. Em alguns casos, a contaminação pode levar à morte.

Entre os perigos está a Hepatite A, através da ingestão de água ou alimento contaminados. Quem entra na enchente tem chance de pegar também a leptospirose, transmitida pela urina do rato. A chuva traz ainda outra doença: a dengue, transmitida pelo mosquito aedes aegypti que se prolifera na água parada.

Leptospirose

A doença mais comum contraída em enchentes é a leptospirose. A coordenadora do Programa de Controle da Leptospirose, Maria da Graça Soares Santos, dá algumas orientações sobre esses riscos.

Quanto mais tempo em contato com a água suja, maior o perigo. “A recomendação é que a pessoa saia [da enchente] assim que possível. Quanto mais tempo permanecer, mais bactérias podem invadir o corpo e você pode desenvolver a forma mais grave da leptospirose.”

Para contrair a doença não é necessário ter alguma ferida. O ferimento só facilita a entrada da bactéria na pele. “Permanecer com a pele por longos períodos na água já é o suficiente para a bactéria, mesmo na ausência de ferimentos.”

Os sintomas podem demorar um pouco para aparecer. De acordo com a coordenadora, a pessoa que entrou em contato com a água da enchente pode levar de um a 30 dias para manifestar os sintomas. “Ela pode ter entrado em uma chuva há 15 dias e apresentar febre. A pessoa nem associa mais o sintoma com a enchente.”

É preciso ficar alerta aos sinais. Dores no corpo, febre, dor de cabeça são alguns dos sintomas. Caso tenha algum, a orientação é procurar imediatamente o atendimento médico.

Os alimentos que entrarem em contato com a água devem ser jogados no lixo, não é possível recuperá-los. “O que pode salvar são as latas que não estejam amassadas e que não tenham pontos de ferrugens. Coloque, numa vasilha de vidro ou plástico, quatro copos de água limpa, um copo de água sanitária e deixe as latas imersas de molho por uma hora. Após isso, lave com água e sabão”, explica a sanitarista.

veja também