MENU

Sandy quer deixar de ser vista como boa moça

Sandy quer deixar de ser vista como boa moça

Atualizado: Sábado, 14 Maio de 2011 as 9:51

Sandy tem trabalhado duro para se desfazer da imagem de boa moça e "princesa encastelada" comumente associada a ela. Não é fácil.

Foram 17 anos de pop infantojuvenil ao lado do irmão Junior, embebidos na herança sertaneja do pai Xororó e do tio Chitãozinho.

Aos 28, casada e formada em letras pela PUC de Campinas, ela fala em influências do pop britânico independente e faz ressalvas ao gênero que vem de casa.

Apareceu em uma campanha publicitária de uma marca de cerveja dizendo-se devassa, apesar de não gostar da bebida (seu cachê teria batido R$ 1 milhão).

  Recentemente, Sandy lançou seu primeiro disco autoral. "Manuscrito" já vendeu mais de 80 mil cópias, uma marca nada desprezível no cenário brasileiro.

Hoje, a artista faz um show com ingressos esgotados em São Paulo, na turnê que percorre algumas capitais brasileiras. Ela falou à Folha :

Independente

O som com o Junior era comercial, era o que a gente sabia fazer. E sempre tinha influência da gravadora. Agora, só quero o público que me quiser, não importa quantos CDs eu vou vender.

Ipod

Gosto do pop rock alternativo britânico, como KT Tunstall, Jamie Cullum, Coldplay, John Mayer, Damien Rice. Não gosto de rotular, mas defino o som que faço como pop folk alternativo.

Adeus sertão

A única ligação com a música sertaneja que tenho hoje, é com meu pai. Respeito o estilo, até porque vim dali, mas não é realmente algo que eu goste de ouvir e com o qual eu me identifique.

Adeus Junior

As possibilidades estavam se esgotando, parecia não ter mais pra onde ir, só se separando mesmo.

Propaganda

Falei a verdade, não estava mentindo ali pra fazer a propaganda. Pouca gente conhece esse meu lado. Nas minhas horas de lazer, sou totalmente descontraída, desinibida, desencanada --como falam na propaganda. Gosto de me divertir, de fazer alguma contravençãozinha de vez em quando.

Lado devassa

Estar com os amigos, falar alto, imitar alguém, dar muita risada, contar uma piada muito suja ou com cunho preconceituoso, fazer bagunça. Já tomei porre também, fiquei muito, muito bêbada e passei muito mal.

Cerveja não

Cerveja realmente não é minha bebida preferida. O que não gosto na cerveja é do gosto amargo. Eu gosto de bebida doce, vinho etc. Mas isso não tem problema. Ou todo mundo acha que a Xuxa usa Monange e que o Luciano Huck e a Angélica usam Niely Gold?

No divã Faço análise há dez anos. Hoje me sinto realizada, com uma estabilidade na vida profissional, financeira, emocional que é muito rara de ser conquistada aos 28 anos de idade.

Uma questão recorrente que levo à análise é sobre como as pessoas me veem. É bem discrepante o que enxergam em mim e o que é verdadeiro. É quase um preconceito.

SANDY

QUANDO hoje, às 22h

ONDE Citibank Hall (av. dos Jamaris, 213, tel. 4003-5588)

QUANTO ingressos esgotados

CLASSIFICAÇÃO 8 anos          

veja também