Sarney autoriza concurso para preencher 246 vagas do Senado

Sarney autoriza concurso para preencher 246 vagas do Senado

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 11:59

O presidente do Senado, José Sarney, autorizou nesta quarta-feira (16) a realização de um concurso público para preencher 246 vagas em cargos do quadro de pessoal da instituição. Um ato publicado nesta quarta indica que a previsão é de preencher 104 vagas para técnico, 133 para analista e 9 para consultor. Ainda não foi definida uma data para realização do concurso.   O ato prevê que o Senado poderá convocar mais aprovados, durante o prazo de validade do concurso, na hipótese de surgimento de vaga no quadro de pessoal. Segundo um comunicado divulgado pelo Senado, o preenchimento de vagas, nesse caso, atenderá à ordem de classificação, a existência de dotação orçamentária e a conveniência administrativa.

A Diretoria Geral do Senado divulgou ainda uma nota explicativa defendendo a realização do exame. "O crescimento exponencial da demanda por serviços, aliado ao número crescente de aposentadorias de servidores do Senado - 652 desde 2008, 317 só este ano -, torna essencial a realização de concurso público para provimento de cargos no quadro de pessoal do Senado da República", diz o texto.

O último concurso para o Senado foi realizado em 2008. A prova objetiva foi composta por 70 questões para os cargos de nível médio e 80 para os de nível superior. A prova discursiva consistiu de uma questão para nível médio e 2 para nível superior. Foram cobradas as disciplinas de língua portuguesa, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos, para todos os cargos, e língua inglesa, língua espanhola e informática, para áreas específicas.

Polêmica

O relator do projeto de reforma administrativa do Senado, Benedito de Lira (PP-AL), havia afirmado no dia 11 de outubro, em entrevista à Rádio Senado, que um novo concurso público na Casa só seria realizado após mudanças administrativas previstas na reforma .

"É lógico que os quadros do Senado estão precisando, em alguns setores, de pessoas qualificadas. Evidentemente que é mais coerente, consensual entre os senadores, que isso só pode acontecer após a reforma administrativa. Eu acredito que qualquer concurso público só após a apreciação da reforma administrativa", disse Benedito de Lira.

Em julho, a diretora-geral do Senado, Doris Peixoto, disse que o edital do próximo concurso poderia sair até setembro de 2011, mas que a definição do número de vagas dependia da reforma administrativa.

O projeto de reforma administrativa foi anunciada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), em 2009, após a crise dos atos secretos, que apontaram a nomeação de servidores em atos não publicados e a existência de funcionários fantasmas.  

veja também