MENU

Saúde em MS se prepara para evitar epidemia da dengue tipo 4

Saúde em MS se prepara para evitar epidemia da dengue tipo 4

Atualizado: Quinta-feira, 15 Setembro de 2011 as 3:48

Tatiane Queiroz e Silvia Frias Do G1 MS

imprimir

Fumacê contra dengue em Campo Grande

(Foto: Divulgação/prefeitura)

  O governo de Mato Grosso do Sul traça medidas para evitar uma possível epidemia de dengue do tipo 4 no estado. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (15), o coordenador estadual de controle de vetores, Aldecir Dutra de Araújo, afirmou que a secretaria de saúde vai intensificar as atividades de prevenção e combate contra a doença a partir do próximo mês.

A atenção é voltada principalmente para municípios que ficam na divisa com outros estados e também nas regiões de fronteira com Paraguai e Bolívia.     O vírus da dengue tipo 4 já foi identificado em estados da região norte e nordeste do país, além de casos em São Paulo, Minas Gerais e Paraná, que fazem divisa com Mato Grosso do Sul.

No estado, segundo o coordenador, até o momento, foram registrados casos de dengue dos tipos 1, 2 e 3.

Em 2010, a secretaria estadual de Saúde registrou 82.597 notificações, sendo 56.076 casos confirmados. Em fevereiro, época de chuvas, 19 municípios eram considerados de risco alto para ocorrência de dengue.

No último levantamento, feito em setembro, o estado contabiliza 13.449 notificações, 1,067% a mais que nas duas semanas anteriores. Nove municípios figuram na lista risco alto de incidência da doença.

Araújo informou que a campanha contra a dengue no estado deve começar no próximo mês. Serão distribuídos faixas, panfletos e cartazes com informações sobre medidas preventivas para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt em todo o estado. Ainda segundo o coordenador, também serão intensificadas as visitas dos agentes de saúde às residências e as fiscalizações em terrenos fechados ou abandonados.

O uso do fumacê é uma das ações que serão intensificadas nesses municípios, segundo o coordenador. “Já compramos 50 novas bombas costais para os agentes de saúde e vamos priorizar os municípios da fronteira e que estão na divisa com os outros estados”, explicou o coordenador.

Mortes

De janeiro a setembro, foram registradas quatro mortes em decorrência da dengue no estado, sendo três em Campo Grande e uma em Paranaíba, distante 413 quilômetros da capital.

Ainda segundo a secretaria, outras 3 mortes suspeitas de terem sido causadas pela doença, estão sendo investigadas.            

veja também