Se receber convite para ficar no Ministério, Lupi diz aceitar com prazer

Se receber convite para ficar no Ministério, Lupi diz aceitar com prazer

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 9:51

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse nesta sexta-feira (19) que aceitaria permanecer no comando da pasta, caso seja convidado pela presidente eleita, Dilma Rousseff. O PDT, partido do ministro, indicou seu nome para permanecer no comando do Ministério do Trabalho.

"Os números estão aí. O Brasil avançou, gerou emprego e renda acima da inflação para todos trabalhadores. Ela é a presidente eleita e tem toda liberdade de escolher quem ela quiser, para a parte que quiser, no momento em que quiser. Mas cabe aos partidos reivindicar. Se eu receber o convite, aceitarei com prazer", declarou Lupi.

O apoio do PDT, segundo ele, não está condicionado à sua manutenção à frente do Ministério do Trabaho. "Apoiaremos a Presidência da ministra Dilma, com qualquer pasta, ou sem nenhuma pasta. Ela vai representar a continuidade do avanço do Brasil. Continuarei apoiando a presidente Dilma em qualquer hipótese", disse ele.

Ele lembrou que o Brasil vem sofrendo, nos últimos meses, com a queda do dólar, fator que barateia as importações e torna as vendas externas mais caras. "Sofremos com uma concorrência externa muito forte por causa do dólar barato. Temos de encontrar mecanismos para aprimorar os produtos da indústria nacional. E temos de encontrar mecanismos de acordos bilaterais que protejam a produção nacional. O dólar tem de nos preocupar e deve ter uma atenção especial", afirmou Lupi.

Por: Alexandro Martello

veja também