Secretaria confirma 23 mortes por dengue no estado do RJ este ano

Secretaria confirma 23 mortes por dengue no estado do RJ este ano

Atualizado: Quarta-feira, 30 Março de 2011 as 5:22

A Secretaria estadual de Saúde confirmou, na tarde desta quarta-feira (30), a morte de 23 pessoas por dengue no estado do Rio de Janeiro este ano. Segundo a nota, as mortes foram notificadas nas seguintes cidades: Nova Iguaçu (3), Duque de Caxias (2), Magé (1), Cabo Frio (1), São Gonçalo (3), Maricá (1), Mesquita (1), Rio de Janeiro (7), São João do Meriti (3) e São José do Vale do Rio Preto (1).

Até a tarde de quarta-feira (23) a secretaria já havia confirmado a morte de 18 pessoas. De 2 de janeiro a 26 de março foram notificados 31.412 casos suspeitos de dengue no estado do Rio de Janeiro.

Ainda segundo a nota, os municípios com as maiores taxas de incidência de casos são: Bom Jesus de Itabapoana (3.343,3 casos/ 100 mil habitantes), Santo Antonio de Pádua (1.422,3 casos/100 mil habitantes), Cantagalo (1.351,8 casos/100 mil habitantes), Mangaratiba (740,8 casos/100 mil habitantes), Cordeiro (686,2 casos/100 mil habitantes), Guapimirim (670,1 casos/100 mil habitantes), Seropédica (666,4 casos/100 mil habitantes), Magé (615,8 casos/100 mil habitantes), Silva Jardim (603,9) e Cabo Frio (602,5 casos/100 mil habitantes).

Número da casos já é maior do que em 2010 e 2009 juntos

Apesar de da cidade do Rio apresentar, em menos de três meses, número de casos de dengue maior do que o total dos anos de 2010 e 2009 somados, a prefeitura afirmou, através de nota, que há tendência de redução de notificações da doença e que, por isso, “não está mais configurada nenhuma região com característica de alertas para surto da doença”.     Isso porque, a secretaria mudou o método de avaliação do que considera surto da doença. A secretaria explicou que a classificação de locais com surto de dengue, que registram 300 casos a cada cem mil habitantes, não será mais feita considerando apenas os números acumulados de taxa de incidência. Os critérios, agora, levam em conta principalmente a análise e o acompanhamento das notificações semanais de regiões com maior incidência. O que quer dizer que, se, nas últimas semanas, uma determinada região apresentar queda no número de casos, ela sai da lista.

Até segunda-feira (21), a secretaria afirmava que mais de dez bairros da cidade apresentavam surto da dengue. Em nota divulgada na noite de terça-feira (22), a prefeitura afirmou que os bairros que “apresentaram critérios de alerta para surto e que contaram com reforço de ações para evitar disseminação dos casos" foram: Pedra de Guaratiba, Barra de Guaratiba, Saúde, Catumbi, Bonsucesso, Anil, Centro, Cocotá, Acari, Santo Cristo, Rio Comprido e Santa Teresa.

Os bairros Cosme Velho, na Zona Sul do Rio, e Paquetá ficaram fora da lista. Entretanto, anteriormente a secretaria os incluíra na contagem de regiões com surto da dengue no município. 

Dengue tipo 4

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio confirmou na quarta-feira (23) os dois primeiros casos de dengue tipo 4 no estado. Segundo o secretário Sérgio Côrtes, a confirmação foi dada pela Fiocruz. São os primeiros casos de dengue tipo 4 confirmados fora do Norte ou Nordeste do país.

As infectadas, conforme informações da secretaria, são as irmãs e estudantes universitárias Caroline, de 22 anos, e Bárbara, de 21, que estão em casa e passam bem. Uma delas precisou ser internada, com fortes dores abdominais.

Centro de hidratação

Para enfrentar a doença, a Prefeitura do Rio criou 13 novos centros de hidratação para combater o avanço da dengue na capital fluminense. Com mais de 10 mil casos registrados, a cidade tem nos locais, que funcionam dentro de postos de saúde, estrutura para aplicação de soro e realização de exames de plaquetas nos pacientes. Os postos funcionam todos os dias, das 8h às 20h, inclusive em feriados e fins de semana.

veja também