MENU

Secretaria da Cultura lança campanha anti-racismo

Secretaria da Cultura lança campanha anti-racismo

Atualizado: Quarta-feira, 14 Maio de 2008 as 12

A Secretaria Estadual da Cultura lançou nesta terça-feira, 13 de maio, dia em que se comemora os 120 anos de Abolição da Escravatura, a campanha "Racismo: se você não fala, quem vai falar?". O evento aconteceu na sede da pasta, na capital paulista, e contou com a presença do governador José Serra.

Durante 90 dias, a população do Estado poderá se manifestar sobre esse tema por meio de cartas que serão colocadas em mil urnas espalhadas por locais de grande acesso do público, como estações do metrô, agências do Poupatempo, escolas e museus, entre outros.

Os 120 melhores textos, escolhidos por uma comissão de consultores, serão publicados em um livro que marcará as ações da Secretaria da Cultura nas comemorações do Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro.

"Criamos uma tribuna livre na qual as pessoas poderão escrever livremente sobre um tema tão importante, presente em nosso dia-a-dia", afirma o secretário estadual da Cultura, João Sayad. "Queremos deixar marcados tanto o 13 de maio, como o 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, como datas de reflexão. "A campanha, inspirada em modelo adotado na Colômbia, abrangerá a capital e municípios do Estado.

Serão criados 30 mil cartazes e 100 mil folders-carta que serão usados pelos interessados em participar da campanha. As urnas, nas quais serão depositadas as cartas, ficarão em locais públicos de fácil acesso. As mensagens também poderão ser enviadas pela internet, pelo site www.120cartas.ig.com.br, ou em carta comum, endereçada à Caixa Postal 13888, CEP: 01216-970, São Paulo/SP.

As cartas depositadas nas urnas serão lidas por estudantes de universidades de São Paulo. Eles receberão dos consultores Dagoberto Fonseca, Luiz Carlos dos Santos, Oswaldo de Camargo e Vera Benedito, treinamento específico para uma leitura qualificada do material. Todos os textos inscritos pelo site, desde que autorizados pelos autores, permanecerão disponíveis para consulta.

Postado por: Claudia Moraes

veja também