Secretário anuncia reforma de 168 delegacias em SP

Secretário anuncia reforma de 168 delegacias em SP

Atualizado: Sexta-feira, 15 Abril de 2011 as 3:32

O secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, afirmou nesta sexta-feira (15) que 168 distritos policiais serão reformados ainda este ano em todo o Estado de São Paulo. Segundo ele, no entanto, não há previsão de investimento nem de data marcada para o início das melhorias.

Ferreira admitiu que há delegacias em “péssimas condições” e afirmou que a decisão de reformá-las é uma “determinação do governador”.

- Algumas estão em situação de tragédia. Visitei algumas em Guarulhos que são péssimas as condições de trabalho e atendimento ao público. Se Deus quiser, começamos [as reformas] ainda este ano.

Em março deste ano, a DGP (Delegacia Geral de Polícia) anunciou a criação de um grupo fará estudos sobre reformas nas delegacias do Estado. O objetivo da comissão é levantar quais unidades precisam de melhorias, além de definir orçamentos e identificar as readaptações e readequações que serão feitas nos imóveis. Os dados serão levantados pelas Divisões de Administração dos departamentos territoriais.

Ferreira Pinto participou, ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB), da cerimônia de entrega de 50 novas viaturas para a Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), na região da Luz, no centro de São Paulo, na manhã desta sexta-feira. Na próxima semana serão entregues mais dez veículos. Com isso, segundo a SSP, haverá renovação de 35% da frota da Rota, hoje com 140 viaturas. O investimento do Governo foi de R$ 5,35 milhões.

Durante o evento, o secretário comentou os dados relativos ao número de policias demitidos em 2010, divulgados nesta sexta pelo jornal Folha de S.Paulo. A reportagem mostra que no ano passado houve 219 demissões na Polícia Civil contra 64 registradas em 2009.

Ferreira Pinto atribuiu o aumento de policiais civis expulsos à mudança da corregedoria, que passou a ser subordinada ao gabinete do secretário.

- Antigamente era muito comum que o delegado que investigava acabasse sendo retirado da corregedoria e trabalhando sob as ordens do investigado. Hoje, estando no meu gabinete, esses homens trabalham com mais tranquilidade.      

veja também