MENU

Segundo corpo de vítima do voo 447 é resgatado dos destroços

Segundo corpo de vítima do voo 447 é resgatado dos destroços

Atualizado: Sexta-feira, 6 Maio de 2011 as 2:38

O segundo corpo preso aos destroços do voo 447 da Air France, que caiu em 2009 no oceano matando 228 pessoas, foi resgatado nesta sexta-feira.

De acordo com o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas do Voo 447, Nelson Faria Marinho, o governo francês comunicou o resgate por volta das 10h, em e-mail encaminhado às famílias.

O comunicado, assinado pelo diplomata Philippe Vinogradoff, está em francês, mas é de praxe que traduções para o português e inglês sejam enviadas em seguida.

A polícia francesa confirmou o resgate à agência France Presse. "Especialistas do Instituto de Pesquisa Criminal Militar (IRCGN), presentes a bordo [do navio Ile de Sein], estudam se será possível determinar a identificação do corpo pelos testes de DNA", afirmou a agência.

Ontem (5), a polícia informou que o primeiro corpo foi içado à superfície após permanecer quase dois anos a uma profundidade de 3.900 metros.

Ele ainda estava preso ao assento pelo cinto de segurança, e se encontrava em estado avançado de putrefação. Segundo a polícia francesa, é possível que os exames não permitam a identificação dos corpos, devido à deterioração.

Marinho considera impossível que os exames não consigam identificar os corpos. "O exame de DNA permite identificar até corpos muito antigos. É impossível que não consiga saber a identidade de um corpo de dois anos. Essa hipótese é bobagem", afirmou.

RESGATE

Os restos mortais estão sendo levados a bordo do navio francês Ile de Sein, e serão transportados para Paris na próxima semana. A polícia francesa informou ontem que o corpo resgatado será encaminhado a um laboratório de análise a fim de determinar a possibilidade de uma identificação por meio do DNA.

"É difícil por que os corpos estão bem preservados no fundo do mar por conta da pressão e da temperatura, mas trazê-los para cima para águas mais quentes provoca a decomposição", afirmou um porta-voz da polícia francesa.

Segundo os policiais, existe a possibilidade de que não seja possível trazer à superfície todos os corpos. A polícia francesa está encarregada de resgatar os corpos em cumprimento à determinação do juiz responsável pelo processo sobre o acidente. Oito policiais franceses estão no Ile de Sein.

Na ocasião da tragédia, cerca de 50 corpos foram resgatados do oceano, sendo que 20 eram de brasileiros --12 homens e 8 mulheres.

As causas do acidente com o Airbus A330 podem ser esclarecidas após a análise das duas caixas-pretas recuperadas domingo (1º) e segunda-feira.

MERGULHO

O primeiro mergulho do robô em busca dos destroços do voo, localizados no começo de abril, foi realizado na manhã do dia 26 e durou mais de 12 horas.

De acordo com o BEA, 68 pessoas estão a bordo do navio, incluindo a tripulação. Entre eles estão nove operadores do robô submarino, técnicos da empresa americana Phoenix International, proprietária dos equipamentos, e membros do BEA.

O coronel Luís Cláudio Lupoli, da Força Aérea Brasileira, também está a bordo do navio. Ele é o representante brasileiro na comissão de investigação do acidente.

veja também