MENU

Segurados do INSS reclamam de médicos peritos

Segurados do INSS reclamam de médicos peritos

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2011 as 12:57

Os segurados da Previdência Social com problemas de saúde têm reclamado dos médicos peritos. A maioria não consegue o auxílio-doença. Laércio Pereira de Souza, 41 anos, era analista de produção em uma empresa de informática, mas está afastado do trabalho desde 2008 por causa de hérnias de disco na lombar e na coluna cervical. Em junho do ano passado, o benefício que estava recebendo foi suspenso. Ele tentou por duas vezes recuperá-lo, mas o auxílio foi negado pelos médicos peritos.

Para continuar a receber o dinheiro, o analista de produção teve que entrar na justiça. Laércio contratou um advogado para questionar a decisão da perita e voltar a receber o benefício. Desde que ficou doente, ele passou por duas cirurgias, mais de dez perícias, consultou quatro médicos e dois fisioterapeutas.     Na capital, em média, são pedidos 41.993 benefícios (aposentadorias, pensões, auxílios, entre outros) por mês. A média mensal de auxílios-doenças requeridos é de 22.850. Desse total, cerca de 11.395 auxílios foram indeferidos e 11.455 benefícios concedidos. Por mês, cerca de 1.300 pessoas são encaminhadas à reabilitação profissional no estado de São Paulo. Os números preocupam quem busca amparo na Previdência.

O analista de produção pretende levar dois laudos ao INSS, no mês de junho. Um de um médico que pede o afastamento dele por tempo indeterminado e outro feito pelo profissional que realizou a cirurgia nas costas, que recomenda a aposentadoria.

O presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos, Luiz Carlos Argolo, diz que há carência de servidores. Ele nega que haja um tratamento inadequado. Mas diz que denúncias podem ser feitas se situações como essa existirem.

Perícia

A perícia deve ser agendada pelo telefone (135) ou pela internet. O segurado deve ter em mãos os documentos de identificação. Também é preciso informar o nome do empregador, a doença e o período da licença. O exame só é marcado para quem vai ficar mais de 15 dias sem trabalhar.      

veja também