MENU

Sem cadeirinha, mãe leva criança a pé para a escola em São Paulo

Sem cadeirinha, mãe leva criança a pé para a escola em São Paulo

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 4:37

Ao ver que Polícia Militar montou na manhã desta quarta-feira (8) uma blitz para multar os motoristas que não estivessem utilizando o equipamento adequado para transportar crianças, a dentista Luciana Ortiz deixou o carro em casa e foi buscar a pé a sua filha Fernanda, de 6 anos, em uma escola na Rua Professor Vahia de Abreu, na Vila Olímpia, na Zona Sul da capital paulista. A mãe disse ter ido a três lojas pela manhã e não ter localizado o assento adequado para a idade da sua filha.

“Quando saí do consultório, vi que tinha uma blitz. Fui em casa, deixei o carro e vim buscá-la a pé. Amanhã não poderei fazer isso. Não sei o que vou fazer. Hoje de manhã fui a três lojas e não encontrei [o equipamento]”, afirmou a mãe. Ao todo, foram organizadas seis blitze em diferentes pontos de São Paulo. O Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) escolheu seis áreas próximas de escolas infantis, como a Rua Professor Vahia de Abreu, na Vila Olímpia. Entre 12h e 13h, 14 carros foram parados, mas nenhuma irregularidade foi constatada. “Já estamos adaptados. Sempre usamos a cadeirinha. Até o carro da avó deles está preparado para transportá-los”, disse o advogado Eduardo Scalon, de 35 anos, que transportava Beatriz, de 2 anos, e Gustavo, de 4 anos.

As fiscalizações serão intensivas até o fim da próxima semana, de acordo com a CPTran. Elas ocorrerão entre 11h e 12h30 e das 16h às 17h30 – horário de saída de escolas.

Novas regras

As crianças de até um 1 ano devem ser transportadas em bebê conforto. Os que tiverem entre 1 e 4 anos devem ser colocados em cadeirinhas. Crianças entre 4 e 7,5 anos devem utilizar um assento de elevação. As cadeirinhas devem ser fixadas com cinto de segurança de três pontos. Se o motorista estiver levando três crianças, uma delas poderá ser colocada na cadeirinha no banco dianteiro.

Caso o motorista não tenha o assento adequado, ele recebe uma multa de R$ 191,54 e ganha sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), porque a infração é considerada gravíssima. Em alguns casos, é possível sanar a irregularidade no local. Alguém pode trazer para o motorista parado pela polícia o equipamento adequado, por exemplo, para que a criança possa seguir viagem em segurança. Nesse caso, o motorista é autuado e o carro, liberado.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também