MENU

Sem Dilma, debate reúne Marina, Plínio e Serra em São Paulo

Sem Dilma, debate reúne Marina, Plínio e Serra em São Paulo

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 11:24

Os candidatos à Presidência da República José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) participaram na noite desta quarta-feira (8), em São Paulo, de debate promovido pelo grupo Estado e pela TV Gazeta.

Dilma Rousseff (PT) não compareceu ao programa e citou problemas de agenda para justificar a ausência. Conforme regras do debate, a bancada com o nome da candidata ficou vazia.

O programa teve cinco blocos. No primeiro, candidatos responderam a uma mesma pergunta da produção e a questões de jornalistas sobre temas definidos anteriormente com as campanhas. No segundo bloco, candidatos fizeram perguntas entre si.

No terceiro bloco, candidatos voltaram a responder a perguntas dos jornalistas sobre temas pré-definidos. A quarta parte retomou as perguntas entre candidatos. No último segmento, os candidatos tiveram dois minutos cada um para considerações finais.

Quando Dilma era sorteada para perguntar ou responder, o outro concorrente escolhido tinha 1 minuto e meio para discorrer sobre tema de seu interesse.

Temas variados e poucos embates

O debate, de uma hora e meia de duração, abordou os seguintes temas: erros na vida pública, portos, cobrança de anuidade em universidades públicas, segurança de dados públicos, ausência de Dilma, Código Florestal, desenvolvimento e ambiente, educação, desempenho em pesquisas, segurança, saneamento e estratégias de propaganda na TV.

Houve poucos embates entre os candidatos presentes, e a candidata do PT acabou se tornando o principal alvo das críticas.

Marina questionou Serra sobre a proposta de um novo Código Ambiental em tramitação no Congresso, afirmando que as bancadas do PT e do PSDB têm se posicionado a favor das mudanças criticadas por ambientalistas. "Todos os ambientalistas podem contar comigo na defesa da floresta", respondeu o tucano.

Plinio alfinetou o candidato do PSDB ao questioná-lo por quê "esconde o FHC e mostra o Lula em seu programa [na TV]". "Eu não escondi o Fernando Henrique, somos muito amigos, trabalhei com ele, tenho muito orgulho. [...] Lula é presidente da República e passou pelo meu programa para citar um fato, não teve nada de especial neste sentido", disse Serra.

O episódio da quebra de sigilos na Receita Federal foi mencionado por Marina e Serra. A candidata do PV disse que, caso eleita, tomará "todas as providências para que esse tipo de desmando não aconteça". Serra afirmou que "o PT da candidata Dilma tem estado por trás desses vazamentos".

Por várias ocasiões, candidatos criticaram Dilma por não participar do debate. Plínio disse que a ausência é um "desrespeito". Serra afirmou que a campanha do PT usa a "estratégia da caixa preta" ao "esconder ideias, passado, propostas e até debate". Para Marina, a petista "não respeitou a nossa presença". O tucano também usou pergunta a Plínio para tratar do tema, e o socialista utilizava tempo livre para ataques à petista.

Considerações finais

Em seus dois minutos finais, Serra questionou números sobre saneamento em São Paulo e no governo FHC apresentados por Marina. Dirigiu perguntas a Dilma sobre aumento de impostos federais em energia elétrica e saneamento e defendeu sua candidatura. "Eu não quero outra coisa na vida senão servir meu país, é isso que fiz desde jovem."

Já Plínio fez um apelo ao eleitor "que acha que está tudo errado". "Se você acha que está tudo bem, vote com eles. Se acha que está tudo errado, que precisa mudar, venha conosco", afirmou. Disse ver o Brasil com "olhar do pobre" e pediu votos em candidatos do PSOL ao Legslativo.

Marina criticou Dilma ao dizer que "prejudicam a democracia aqueles que não comparecem e não levam a sério a democracia". Afirmou que, diferentemente de outras áreas da vida social, a política "não está avançando no país". "Vou continuar discutindo o Brasil que interessa", afirmou, chamando o eleitor a "sair do anonimato e desse jogo de empurra-empurra".

Postado por: Thatiane de Souza

veja também