Sem licença, início de operação de Belo Monte pode atrasar

Sem licença, início de operação de Belo Monte pode atrasar

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 9:10

Se a licença de instalação da usina de Belo Monte, no rio Xingu (PA), não sair nos próximos dois meses, o atraso no cronograma das obras poderá comprometer o prazo para o início da operação da usina, em janeiro de 2015.

A avaliação foi feita ontem pela Norte Energia empresa responsável pela construção e operação da hidrelétrica e pelo secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura, durante evento para a imprensa, em Brasília.

Segundo eles, é necessário aproveitar o período de seca na região de Altamira (PA) para iniciar a construção.

"Caso a licença não saia a tempo de se aproveitar a janela hidrológica [período de baixa vazão no rio Xingu], pode haver atraso que comprometa o atendimento do prazo de geração."

A possibilidade de adiamento tem sido usada para pressionar o Ibama a conceder a nova licença. A Norte Energia possui a licença prévia e uma licença parcial criada para permitir só o início do canteiro de obras.

Ontem, o presidente do Ibama, Curt Trennepohl, disse que nem ele sabe quando sairá a licença para a obra.

A afirmação difere do que disse no início do mês o ministro Edison Lobão, para quem a nova licença poderia ser anunciada em junho.

  Editoria de Arte/Folhapress    

veja também