MENU

Sem merenda, crianças comem ovos há duas semanas em creche de MT

Sem merenda, crianças comem ovos há duas semanas em creche de MT

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 1:25

Sem merenda para oferecer às crianças, cinco creches de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, suspenderam as atividades nesta semana. Em uma delas, de acordo com a presidente da subsede do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep), do município, Aparecida Cortêz, os alunos estavam comendo somente ovos há duas semanas. "Estavam sendo servidos ovos cozidos, farofa de ovo, escaldado e ovo com abobrinha", afirmou a sindicalista, se referindo à Creche Domingos Sávio, localizada no bairro Cristo Rei. A Secretaria Municipal de Educação confirma a situação e afirma que o problema será solucionado nos próximos dias.   Como as unidades estão há 60 dias sem receber alimentos, a presidente do Sintep de Várzea Grande adianta que, caso nenhuma providência seja tomada pela Secretaria Municipal de Educação, também serão suspensas as aulas das escolas municipais. Segundo ela, faz seis meses que as unidades escolares e as creches não recebem carne vermelha e, recentemente, o fornecedor de carne de frango parou de entregar mercadorias por falta de pagamento.

A assessora administrativa e financeira da secretaria, Maria José de Paula Lima, informou ao G1 que o problema está sendo solucionado e que já está sendo feita a ordem de pagamento aos fornecedores de gêneros alimentícios. "Os entraves burocráticos existem, mas estamos tomando todas as medidas e na semana que vem tudo voltará ao normal", garantiu.

Com a suspensão, cerca de 600 crianças estão sendo prejudicadas. "Nas creches são oferecidas cinco refeições diárias e, por isso, não tem como mantê-las em funcionamento. É uma situação extremamente difícil", reclamou Aparecida Cortêz ao G1 . Já nas escolas têm sido feito cota para a compra de alimentos e, ainda conforme Aparecida, há casos em que a direção da escola solicita aos pais que arrumem lanche para as crianças levarem à aula.

A presidente do sindicato explica ainda que o Sintep já acionou o Conselho de Alimentação Escolar do município, mas até o momento nenhuma providência foi tomada. A partir desta quinta-feira (22) foram suspensas as atividades das seguintes creches: Lucimar Sacre de Campos, na Cohab Cristo Rei; Aurélia Corrêa de Almeida, no Maringá I; além da Domingos Sávio e Celcita Pinheiro, que ficam no bairro da Manga.          

veja também