MENU

Senador pede hoje expulsão de Paulo Octávio do DEM

Senador pede hoje expulsão de Paulo Octávio do DEM

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2010 as 12

O senador Demóstenes Torres (DEM) protocola ainda nesta terça-feira (23) o pedido de expulsão do governador em exercício do Distrito Federal, Paulo Octávio, na direção nacional do partido. Paulo Octávio assumiu o comando do DF após a prisão de José Roberto Arruda, no último dia 11. Demóstenes, que tem o apoio do deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), defende também a dissolução do diretório regional do partido.

A reunião de Executiva Nacional para debater a abertura do processo de expulsão está marcada para as 13h30 de amanhã (24). O líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), já disse que tanto a expulsão de Paulo Octávio quanto a dissolução do diretório regional são “pontos pacíficos” entre a cúpula partidária.

Na semana passada, José Agripino se reuniu com o governador em exercício para tentar convencê-lo a se desfiliar do DEM antes da abertura do processo de expulsão. Segundo o parlamentar, Paulo Octávio ouviu as argumentações e disse apenas que iria refletir sobre o assunto.

Hoje, a assessoria do governador interino disse que ele vai esperar a decisão do partido.

Arruda teve a prisão decretada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) no dia 11 de fevereiro por suposta participação na tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra. Sombra é uma das principais testemunhas do inquérito que investiga um suposto esquema de pagamento de propina dentro do governo do DF. Sombra é apontado pela Polícia Federal como o homem que incentivou o ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, a denunciar o esquema.

veja também