Serra diz que governo e PT 'estão blindando' Dilma

Serra diz que governo e PT 'estão blindando' Dilma

Atualizado: Quinta-feira, 2 Setembro de 2010 as 3:29

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse nesta quinta-feira (2) que a candidata do PT, Dilma Rousseff, está sendo protegida pelo governo e por seu partido. “O PT e o governo estão blindando a Dilma, aliás, não só neste episódio”, afirmou o tucano.

Serra e o PSDB indicam que a adversária é responsável pelo acesso aos dados fiscais de dirigentes do PSDB e da filha do candidato, Verônica Serra. O primeiro acesso a declarações de renda ocorreu em setembro de 2009. A fraude no documento que permitiu a consulta foi comprovada na quarta-feira (1º) , motivando ação do PSDB no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a petista.

Em São Paulo no começo desta tarde, Serra participou de encontro com o presidente da Colômbia Juan Manuel Santos. Em entrevista após a conversa com o presidente, Serra criticou a Receita Federal, afirmando que o órgão já sabia que o documento apresentado para justificar o acesso aos dados de Verônica Serra, sua filha, era falso. “A estratégia da Receita é postergar”, alegou Serra classificando a ação como parte de uma operação “abafa-abafa”. "Inclusive, talvez tenha se obrigado a Receita Federal a dizer que havia um pedido, aquele documento falso", afirmou.

O candidato do PSDB voltou a culpar a campanha petista pela quebra de sigilo fiscal. “A Receita está sendo prejudicada pela ação dos arapongas do PT que procuram instrumentalizar órgãos do governo com vistas aos seus propositos políticos e inclusive eleitorais”, completou. O ex-governador disse que cabe até ação criminal no caso, afirmando que "trata-se de um crime contra a Constituição." Entretanto, evitou dizer se citaria Dilma em uma possível denúncia criminal. "Isso não é um  assunto que eu quero agora tratar."

Serra lembrou que a Receita, como instituição, é um órgão sério e responsável. Disse que o problema dos acessos ilegais é culpa da "instrumentalização" do órgão pelo PT.  Perguntado se acredita que é possível revelar as origens do vazamento antes das eleições, Serra disse que não há questão de origem a ser esclarecida. "Qual a origem? Isso está tudo na imprensa, não tem questão de origem", disse.

Colômbia

Sobre o encontro com o presidente da Colômbia, o tucano disse que conversou sobre questões e internacionais. Serra ressaltou a possibilidade de intercâmbio do estado de São Paulo com o país na área de tecnologia, sobretudo em relação ao etanol.

Em relação às Farc, afirmou que o vizinho considera a força "terrorista". “O Brasil deveria explicitar este conceito a respeito das Farc. Não há a menor dúvida que as Farc são uma força terrorista que pratica sequestros e inclusive perdeu de vista qualquer horizonte de natureza revolucionária tradicional”, disse.

Na tarde de quarta-feira, em Brasília, Dilma também se encontrou com Santos. Dilma afirmou que o Brasil só deve participar de algum diálogo com as Farc se isso for pedido pelo governo da Colômbia.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também