MENU

Serra diz que processo de licitação do Metrô tem que ser investigado

Serra diz que processo de licitação do Metrô tem que ser investigado

Atualizado: Terça-feira, 26 Outubro de 2010 as 4:45

O candidado do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse após encontro com deputados estaduais eleitos pelo Partido Verde (PV), em São Paulo, que as denúncias publicadas pelo jornal "Folha de S.Paulo" nesta terça-feira (26)  devem ser investigadas. O jornal  divulgou que já conhecia seis meses antes de anunciados os vencedores das licitações para os lotes 3 a 8 da linha 5 (Lilás) do Metrô.

"Eu acho que isso tem que ser investigado", disse o tucano. A licitação foi aberta quando Serra ainda era governador de São Paulo e concluída por seu sucessor, Alberto Goldmann.

Serra lembrou que o Metrô de São Paulo chegou a anular concorrência para um trecho das obras porque não havia concordado com os preços apresentados pelas empresas que disputavam a licitação. "Portanto, do ponto de vista dos custos, o Metrô atuou impecavelmente", afirmou o candidato.   O presidenciável disse ainda que não conversou com o governador Alberto Goldmann nesta manhã. Serra afirmou concordar com a nota divulgada pelo Metrô sobre o caso. "Se houve ou não entendimento entre as construtoras, é uma questão que a meu ver deve ser investigado."

O tucano disse ainda que o correto seria suspender os procedimentos de construção dos novos trechos da linha 5. "O governo deveria promover a investigação suspendendo o andamento", disse.

Erenice Guerra

Serra comentou ainda o depoimento da ex-ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, à Polícia Federal. De acordo com a defesa da ex-ministra, ela admitiu o encontro com o consultor Rubnei Quícoli, pivô dos escândalos de suspeita de tráfico de influência.

"Pelo menos agora a candidata Dilma não vai atribuir à imprensa. Ela atribuiu o que tinha acontecido na Casa Civil à invenção da imprensa, do ponto de vista eleitoral", disse.

Apoio verde

O candidato comemorou ainda o apoio de oito deputados do PV eleitos para a Assembelia Legislativa de São Paulo. Serra disse não ter assinado propostas ou compromissos com os deputados, mas que garante continuar trabalhando pelo meio ambiente.

Para ele, o apoio dos Verdes tem "significado eleitoral, mas também um significado ideológico, um significado psicológico, uma vez que estivemos identificados aqui em São Paulo com as bandeiras ecológicas".    

veja também