MENU

Serra e Alckmin cobram sindicância na Receita após dados vazarem para suposto dossiê

Serra e Alckmin cobram sindicância na Receita após dados vazarem para suposto dossiê

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 8:54

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, cobrou neste domingo (20) que seja aberta uma auditoria na Receita Federal para apurar o suposto vazamento de dados sobre Eduardo Jorge Caldas Pereira, vice-presidente da sigla.

De acordo com reportagem publicada no sábado pelo jornal Folha de S. Paulo, as informações foram incluídas no suposto dossiê encomendado pela campanha da petista Dilma Rousseff contra o tucano.

- Claro. Imediatamente tinha que abrir uma sindicância [na Receita].

A declaração foi feita no intervalo do jogo da seleção brasileira contra a Costa do Marfim, pela Copa do Mundo. Serra e Geraldo Alckmin (PSDB), que disputa o governo de São Paulo, assistiram ao jogo em uma associação na zona leste da capital paulista, com moradores e outros tucanos.

Ao chegar ao local, Alckmin também cobrou uma investigação sobre o caso.

- O governo federal precisa explicar como o sigilo da Receita foi quebrado. A sociedade brasileira espera essa explicação.

Desde que o caso veio à tona, o PT nega que tenha encomendado um dossiê contra Serra. Ainda segundo o jornal, a Receita não teria se manifestado sobre o assunto.

O caso do dossiê anti-Serra veio à tona no começo de maio. Integrantes do comitê da pré-campanha da petista Dilma Rousseff teriam sondado arapongas para trabalhar em uma central de espionagem no interior do comitê do PT. Além de investigar o vazamento de informações do PT, os arapongas teriam sido sondados para levantar informações contra adversários, entre eles Serra.

Por Marina Novaes

veja também