MENU

Serra faz campanha ao lado de Aécio e diz que não vai privatizar

Serra faz campanha ao lado de Aécio e diz que não vai privatizar

Atualizado: Segunda-feira, 25 Outubro de 2010 as 9:14

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse neste domingo (24), no bairro de Copacabana, no Rio, que não vai privatizar as empresas estatais. "Vou estatizar as empresas estatais, que não mais servirão a interesses privados de partidos", afirmou.

Serra desistiu de caminhar pela praia de Copacabana e fez campanha em cima de um trio elétrico, ao lado do candidato a vice, Indio da Costa (DEM).

Por causa da dificuldade de deslocamento em meio à multidão, Serra preferiu seguir no trio elétrico.  Lideranças tucanas como o ex-governador e senador eleito por Minas Gerais Aécio Neves e o governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, participaram do ato de campanha ao lado de Serra.

Corrupção

José Serra falou das últimas denúncias de corrupção envolvendo pessoas ligadas ao PT e ao governo Lula. "Chega de escândalos. Fica até difícil recapitular, são três ou quatro por semana", disse. Durante o discurso, o tucano afirmou que é necessário "um governo que tenha caráter, que se traduza na verdade e na honestidade". Segundo ele, a "justiça dos companheiros", referindo-se aos petistas, "é mais lenta".

Durante o ato de apoio a Serra foi mostrada uma gravação do jurista Hélio Bicudo declarando apoio ao tucano no segundo turno. Bicudo foi filiado por muitos anos ao PT e foi vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy (PT), de 2001 a 2004. Ele se desfiliou do partido em 2005.

No depoimento gravado, Bicudo usou termos como "aviltante", "repugnante" e "insulto e escárnio" ao se referir ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a caminhada, houve distribuição de capacetes e exibição de bonecos de José Serra com band-aid na cabeça, em alusão à agressão sofrida pelo tucano nesta quarta-feira (20). Ele foi atingido por um objeto na cabeça enquanto participava de caminhada com aliados políticos na zona oeste do Rio.

Não ocorreu nenhum confronto com partidários da candidata Dilma Rousseff (PT), que seguiram as orientações do partido e não se mobilizaram em Copacabana. Havia alertas sobre possíveis manifestações petistas durante a caminhada de Serra, o que levou a campanha de Dilma a pedir cautela aos militantes. A candidata petista está, neste domingo, em carreata na zona oeste do Rio.

Por: Carolina Lauriano

veja também