MENU

Serviços de luz e telefonia continuam precários na Região Serrana do Rio

Serviços de luz e telefonia continuam precários na Região Serrana do Rio

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 2:56

Sem luz, sem água e sem telefone. Foi assim que a grande maioria dos moradores de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, acordou nesta quinta-feira (13). A chuva que cai desde terça (11) provocou alagamentos e deslizamentos, o que prejudica a prestação dos serviços básicos no município e em outras cidades da região. A tragédia das chuvas na Região Serra já matou mais de 350 pessoas .   Nesta quinta-feira (13) cerca de 20 mil moradores de Nova Friburgo já tiveram a energia elétrica restabelecida , o que segundo a Energisa, concessionária responsável pelo fornecimento na cidade, representa 20% dos clientes atendidos no município.

O serviço de distribuição de águas permanece suspenso, e, de acordo com a concessionária Águas de Nova Friburgo, a previsão é de que 40% do fornecimento de água deve ser restabelecido em até 24h após o reparo da estação de tratamento Debossan. Ainda segundo a concessionária, a sede da empresa foi alagada e a frota de veículos ficou submersa.

A concessionária disponibilizou carros-pipas para abastecer os hospitais e também doou quatro caminhões de água mineral para a população da cidade.

Serviços começam a ser restabelecidos em outras cidades Nas outras cidades da Região Serrana, que são atendidas pela Ampla, a luz já foi restabelecida para 86 mil clientes. Segundo a concessionária, ao todo, 105 mil domicílios foram afetados pela falta de energia.

Técnicos da empresa ainda não conseguiram acessar algumas regiões em razão das diversas quedas de barreiras nas estradas e alagamentos, entre elas, São José do Vale do Rio Preto e Areal.

Em Teresópolis, bairros como Campo Grande, Jardim Feo, Vila Muqui, Posse, Caleme, Salaco, Espanhol, Bonsucesso, Vieira, Motas, Fischer, Poço dos Peixes, Três Córregos, Serra do Capim, Água Quente, Providência e Gamboa permanecem sem energia.

Também em Teresópolis, o fornecimento de água já foi normalizado em 40% do município. De acordo com a Cedae, a falta de luz ainda prejudica a distribuição em outras partes da cidade. Hospital, postos de saúde e a delegacia de Teresópolis estão sendo abastecidos com carros-pipas.

Em Petrópolis, o serviço foi normalizado para 11,5 mil dos 14 mil clientes afetados na região. Mas, como a subestação foi inundada, a concessionária decidiu desligar a unidade na tarde de quarta-feira (12) por motivo de segurança e para evitar acidentes elétricos.

Problema com telefones

Outro problema nas cidades da Região Serrana é a falta de comunicação. O serviço de telefonia fixa e móvel continua complicado em alguns pontos de Friburgo e Teresópolis.

Procuradas pelo G1 , quatro operadoras da região apontam a falta de luz  e a dificuldade de acesso como as principais razões para a dificuldade para a demora no reparo dos equipamentos nas regiões atingidas.

veja também