MENU

Sistema de flotação para limpeza no Rio Pinheiros é suspenso

Sistema de flotação para limpeza no Rio Pinheiros é suspenso

Atualizado: Sexta-feira, 30 Setembro de 2011 as 1:05

Depois de dez anos tentando limpar o Rio Pinheiros com um sistema chamado de flotação, o governo do estado desistiu da ideia - o projeto ainda estava em testes. Técnicos injetavam produtos químicos e oxigênio na água do rio. Desse jeito, a sujeira virava um lodo que boiava na superfície para ser retirado. A ideia inicial do governo era levar a água despoluída para a Represa Billings, na Zona Sul da capital, e assim ter volume suficiente para produzir mais energia elétrica na Usina Henry Borden, em Cubatão, na Baixada Santista.

Há dois anos, o Ministério Público já alertava que o processo de flotação não estava dando certo porque a sujeira era retirada, mas a água continuava contaminada com metais pesados. Foram gastos R$ 160 milhões.   Segundo o Governo do Estado, apesar de todo o dinheiro gasto a experiência valeu como aprendizado. "A limpeza de um canal como o Pinheiros é sempre controversa, mas não foi gasto, foi investimento partilhado entre Petrobras e Governo de São Paulo. Um investimento que produziu conhecimento adicional. A tecnologia usada se revelou incapaz de absorver certos poluentes. Por isso, o Ministério Público julgou que a experiência não devia continuar e nós também. Não quer dizer que nós não estejamos trabalhando para total despoluição do Rio Pinheiros", explica o secretário estadual de Energia, José Aníbal.          

veja também