MENU

Situação é tranquila nos aeroportos pelo país, diz Infraero

Situação é tranquila nos aeroportos pelo país, diz Infraero

Atualizado: Quarta-feira, 29 Dezembro de 2010 as 9:35

A situação é tranquila nos aeroportos do país, na manhã desta quarta-feira (29), segundo boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Dos 689 voos domésticos previstos para decolar até as 9h, 62 (9%) registraram atraso superior a 30 minutos e 53 (7,7%) foram cancelados.

No Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, dos 54 voos que deveriam partir no período, sete (13%) registraram atraso, e não houve cancelamentos. No Aeroporto de Congonhas, um voo (2%) teve atraso e 14 (28%) foram cancelados, entre os 50 programados até as 9h.

No Galeão, no Rio de Janeiro, dos 29 voos previstos, 5 (17,2%) tiveram atraso e um ( 3,4 %) foi cancelado. No Santos Dumont, 37 voos deveriam decolar. Desses, um ( 2,7 %) registrou atraso e 11 ( 29,7%) foram cancelados.

Em Belo Horizonte, no Aeroporto da Pampulha, apenas um voo do total de dez registrou atraso e não houve cancelamentos. No Aeroporto Tancredo Neves, dos 32 voos previstos, 11 (34,4%) tiveram atraso e quatro (12,5%) foram cancelados.

Voos internacionais

Dos 44 voos internacionais previstos para decolar até as 9h, sete (15,9%) registraram atraso, e três (6,8%) foram cancelados. Um dos cancelamentos ocorreu no Aeroporto de Porto Alegre. Os outros dois, no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Transtornos

Nos últimos dias, passageiros têm enfrentado transtornos para embarcar em aeroportos pelo país, devido a reflexos de más condições meteorológicas em algumas regiões do Brasil.

Durante a semana do Natal, os passageiros que tinham viagem de avião marcada também já enfratavam alguns problemas. Aeroviários e aeronautas ameaçaram entrar em greve para reivindicar reajuste salarial.

Na quarta-feira (22), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que 80% dos trabalhadores devem continuar trabalhando até o início de janeiro. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 100 mil. Em assembleia na manhã de quinta-feira (23), os funcionários decidiram suspender a paralisação.

veja também