MENU

Só 23,3% se lembram de propagandas do governo, diz pesquisa

Só 23,3% se lembram de propagandas do governo, diz pesquisa

Atualizado: Sexta-feira, 18 Junho de 2010 as 10:18

Apesar de o governo federal gastar mais de R$ 1 bilhão por ano com a veiculação de propaganda, apenas 23,2% da população se lembra espontaneamente de algum comercial governamental.

É por meio dos telejornais e dos jornais impressos que a população mais se informa sobre notícias relacionadas ao governo federal.

Os dados fazem parte de um estudo sobre hábitos de consumo de mídia encomendado pela Secom (Secretária de Comunicação Social da Presidência).

Os telejornais são de longe o meio mais importante para a formação de opinião da população sobre o governo federal: são os preferidos de 73,6% dos entrevistados.

Em segundo lugar, praticamente empatados, estão as conversas com amigos e parentes (12,9%) e os jornais impressos (12,7%). A internet vem em seguida, com 10%.

Entretanto, para a maioria da população (57,2%), assuntos de política ou de governo não entram nas conversas do cotidiano.

As notícias consideradas mais interessantes são ''assuntos sociais'' (54,3%). Mas 52,1% também se interessam por notícias sobre programas e benefícios do governo. Os temas econômicos despertam mais interesse (47,8%) do que os políticos (32,5%).

A televisão e o rádio são de longe os meios de maior abrangência --96,6% dos entrevistados assistem televisão e 80% ouvem rádio.

Os jornais fazem parte do cotidiano de 46,1% dos entrevistados, mesmo índice obtido pela internet.

Internet e Lazer

Mas o principal interesse da população quando acessa a internet ou liga o rádio é o lazer. No caso da web, a preferência é pelo Orkut (65,4% dos entrevistados que costumam acessar a rede navegam pelo site de relacionamento). Mas o buscador Google é o site mais acessado, com 71,6%.

O rádio é mais usado para ouvir música. Quando querem buscar informação, as pessoas recorrem aos telejornais e aos jornais.

O estudo ouviu 12 mil pessoas, maiores de 16 anos, em 539 cidades de todo o país.

veja também