Só não levaram a casa porque não cabia na Kombi, diz vítima de assalto

Só não levaram a casa porque não cabia na Kombi, diz vítima de assalto

Atualizado: Segunda-feira, 6 Setembro de 2010 as 2:05

A dupla de suspeitos presa após tentar roubar uma família de feirantes em Barueri, Grande São Paulo, levou até os carrinhos de brinquedo do filho de uma das vítimas. Ocorrido na manhã desta segunda-feira (5), o assalto frustrado só não deu certo por causa da ação de policiais militares. Os dois criminosos abordaram uma das vítimas na porta de sua casa, na Vila Pindorama, por volta das 7h. Após perguntarem sobre o preço da massa de pastel, os assaltantes anunciaram o assalto. “Eles nos acordaram. Foi um grande susto”, disse uma mulher. Por medo, as vítimas concordaram em falar com o G1 apenas sob condição de anonimato.

No total, nove pessoas foram feitas reféns – sendo seis da mesma família e três funcionários dos feirantes. Uma das vítimas era um menino de apenas dois anos. Armados com uma pistola calibre 380, os criminosos aterrorizaram a família. “Eles mostraram que tinham 19 balas e que daria para matar todos e ainda sobraria munição”, afirmou um dos assaltados. Os funcionários da família chegaram a ser agredidos com socos e pontapés.

Além do dinheiro que era mantido num cofre, eletrodomésticos, aparelhos celulares e uma Kombi, a dupla também quis levar outros objetos, como roupas, um violão, telefones e carrinhos de brinquedo que, segundo as vítimas, valem menos de R$ 2. “O menino chorou quando pegaram os brinquedos e eles [assaltantes] deixaram só um brinquedo com o garoto”, contou uma das vítimas. “Só não levaram a casa porque ela não cabe na Kombi”, acrescentou.

Após cerca de duas horas, os assaltantes obrigaram os homens da casa a carregar o veículo com o que haviam selecionado. Em seguida, amarraram todos na sala com fitas colantes e uma corda. Apenas o menino e um rapaz de 27 anos ficaram livres. O jovem foi encarregado de levar a dupla e os objetos até uma residência em Itapevi, também na Grande São Paulo.

Quando a porta da garagem era aberta, quatro policiais militares que aguardavam em frente à residência após receberem denúncia anônima entraram em ação e prenderam os assaltantes. Eles foram encaminhados ao Distrito Policial Central de Barueri.

Plano

Depois dos momentos de tensão, a família ainda estava assustada. Para as vítimas, os criminosos monitoravam o cotidiano e planejavam o crime há algum tempo. “Eles sabiam os nossos nomes, sabiam que minha mãe não estava em casa. E levaram a fita e a corda para nos amarrar”, afirmou um rapaz. Ele, no entanto, disse que nunca havia visto os criminosos.

Os assaltantes também sabiam que a mesma residência havia sido assaltada há cerca de três anos. A polícia investiga se há ligação entre os crimes.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também