MENU

Sobe 6,8% produção de lixo no país, mas só 57% tem destino adequado

Sobe 6,8% produção de lixo no país, mas só 57% tem destino adequado

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 12:04

Os brasileiros geraram 6,8% mais lixo no ano passado em comparação com 2009, segundo levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Foram 61 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) produzidos em 2010 – cerca de 378 quilos de lixo por habitante por ano.

 Segundo a Abrelpe, só um pouco mais da metade deste lixo (57,6%) teve destinação adequada, sendo encaminhados para aterros sanitários ou reciclado, enquanto que em 2009 o número era de 56,8%.

O estado que mais produz lixo é São Paulo, gerando 55.742 toneladas de resíduos por dia e destinando adequadamente cerca de 76,2% do total.

Os estados do Norte e Nordeste do país são os que, conforme a associação, apresentam a situação mais crítica. São os estados que menos geram resíduos sólidos, mas os que possuem também o menor percentual de coleta seletiva e destinação adequada do material.

“No Sudeste, 71,2% dos resíduos gerados têm destinação final ambientalmente correta. Ainda assim, em função do grande volume de lixo da região, os 28,8% restantes equivalem a 25 mil toneladas, mais do que o dobro do total gerado por toda a região Norte”, diz o diretor-executivo da Abrelpe, Carlos Roberto Vieira da Silva Filho.

No Nordeste existem 866 lixões. “Esse número é alarmante, representa 51% do total de 1.688 lixões espalhados pelo Brasil”, acrescenta Silva Filho. As regiões Norte e Sudeste vêm na segunda e terceira posições com maior número de lixões: são 263 e 245 em cada área, respectivamente.

Veja na tabela abaixo a quantidade de lixo produzido por estado, conforme as regiões do país, segundo a Abrelpe.

veja também