MENU

Sobe para 118 o número de municípios que contarão com apoio de forças federais nas eleições 2008

Sobe para 118 o número de municípios que contarão com apoio de forças federais nas eleições 2008

Atualizado: Quinta-feira, 25 Setembro de 2008 as 12

Sobe para 118 o número de municípios que contarão com apoio de forças federais nas eleições 2008

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou em sessão administrativa o envio de força federal para mais quatro municípios, sendo três deles no estado do Amazonas (Maués, Tefé e Atalaia do Norte) e um em Alagoas (Delmiro Gouveia). O TSE  aprovou o reforço na segurança para as eleições a pedido dos Tribunais Regionais Eleitorais do Amazonas (TRE-AM) e de Alagoas (TRE-AL).

O Tribunal Superior Eleitoral recebeu requisições dos tribunais regionais eleitorais de 12 estados para o envio de força federal para garantir a segurança pública em 260 municípios durante as eleições 2008.  Os pedidos foram encaminhados pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) dos estados diretamente ao TSE. Do total de requisições, o TSE já aprovou o envio de força federal para 118 municípios.

Os estados que pediram o envio de força federal para as eleições são Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins, além do caso específico do Rio de Janeiro.  A requisição de força federal é feita pelo juiz eleitoral do município ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado, que a encaminha ao TSE para exame.

O Pará requisitou o envio de tropas federais para 97 municípios. Em seguida, vem o Piauí, com 76 municípios, Rio Grande do Norte, com 39,  Amazonas, 33, Amapá, 5, Alagoas, 3, Tocantins, 2, e Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Sergipe, com uma solicitação cada um.   

Até agora o TSE aprovou o envio de forças federais para 82 municípios do Pará, 32 do Amazonas, 2 municípios do Tocantins e dois de Alagoas.

Rio de Janeiro

Além desses pedidos, o TSE também solicitou à Presidência da República a utilização de força federal na capital fluminense. No Rio de Janeiro, caso excepcional em que o trabalho das forças federais não se restringe ao dia das eleições, as áreas afetadas por milícias e pelo tráfico de drogas já estão recebendo a atuação dos militares na região metropolitana do Rio de Janeiro.

As eleições acontecem nos dias 5 (primeiro turno) e 26 (segundo turno) de outubro.

Postado por: Claudia Moraes

veja também