MENU

Sobe para 150 mil o total de afetados pela chuva no PR

Sobe para 150 mil o total de afetados pela chuva no PR

Atualizado: Quinta-feira, 4 Agosto de 2011 as 1:29

    Mais de 150 mil moradores de 29 municípios do Paraná já foram afetados pelas fortes chuvas que atingem o Estado desde sexta-feira (29), segundo boletim divulgado na manhã desta quinta-feira (4) pela Defesa Civil Estadual. As chuvas, às vezes de granizo, provocaram deslizamentos e alagamentos nas cidades, afetando, ao todo, 150.793 pessoas. Deste total, 256 estão desabrigadas e outras 2.878 estão desalojadas.

Segundo a Defesa Civil, algumas rodovias do Estado sofreram com os temporais. A BR-116 teve a cabeceira da ponte no km 3 danificada e o trânsito segue em meia pista. A rodovia BR-376 tem trânsito normal, apesar do risco de queda de barreira no km 668.

As chuvas também destruíram duas pontes no Estado. Na rodovia PR-092, a ponte sobre o rio Ribeira, que liga as cidades de Cerro Azul e Doutro Ulisses, foi destruída, deixando Cerro Azul isolada. Já o acesso a Doutor Ulisses pode ser feito por Jaguariaiva. A Ponte sobre o Rio Andirá, entre os municípios de São Jorge do Ivaí e Doutor Camargo, ficou submersa na rodovia PR-554, impedindo o tráfego de veículos.

Na quarta-feira (3), o governador do Paraná, Beto Richa, determinou que o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) tome medidas urgentes para a reconstrução da ponte que liga os municípios de Doutor Ulysses e Cerro Azul. Ele também autorizou a instalação provisória de uma balsa no rio Ribeira e a recuperação do cabo de sustentação de outra, pertencente ao município, para recompor o tráfego entre as duas cidades.

Abastecimento As chuvas dos últimos dias comprometeram os sistemas de captação de água a ser tratada em nove municípios da região metropolitana de Curitiba e dos Campos Gerais. Com o excesso de chuva, o nível dos rios subiu, alagando as captações Sanepar (companhia de saneamento) ou comprometendo o funcionamento dos motores que bombeiam a água do rio até a estação de tratamento.

A falta de energia elétrica também afetou a operação do sistema produtor de água, assim como a queda de uma ponte que destruiu a tubulação que transportava a água tratada. O governo do Paraná acompanha a situação e aponta como está o atendimento nos municípios onde os problemas são maiores.

Em Cerro Azul, para atender as 45 famílias que moram na Barra do Tigre, a Sanepar ofereceu 120 caixas de água envasada, que foram entregues na quarta-feira (3) de barco e helicóptero. As famílias moram do outro lado do rio Ribeira e ficaram desabastecidas por conta do rompimento da tubulação que estava ancorada na ponte destruída pela enxurrada. Os técnicos da Sanepar estão estendendo um cabo de aço entre as margens do rio para nele apoiar a tubulação provisória que irá restabelecer o abastecimento em regime precário. Nos próximos dias, será instalada uma nova tubulação de diâmetro suficiente para garantir o abastecimento.

Em Adrianópolis, a mina que fornece o maior volume de água a ser tratada ainda está sendo recuperada. Os técnicos finalizam os serviços de limpeza, em mutirão com a prefeitura. Atualmente, o abastecimento para a população está sendo feito por meio da água extraída do poço. Não está faltando água na cidade.          

veja também