MENU

SP: Quedas de árvores provocam transtornos em época de chuvas

SP: Quedas de árvores provocam transtornos em época de chuvas

Atualizado: Segunda-feira, 1 Março de 2010 as 12

Nessa época de chuva, um dos problemas enfrentados pelos paulistanos é a queda de árvores. Nos primeiros dias de fevereiro, caíram em média 80 delas, diariamente. Algumas atingiram casas e carros. Outras atrapalharam o trânsito. A capital paulista tem dois milhões de árvores e muitas estão visivelmente frágeis, porque são muito velhas ou estão tomadas por cupins e doenças.

Uma árvore caiu na Rua Diana, em Perdizes, na noite de domingo, dia 28. Ficou atravessada bloqueando o caminho e acertou dois carros que estavam estacionados. Ninguém ficou ferido. Na Escola Municipal Guia Lopes, no bairro do Limão, uma árvore caiu durante as férias. Imagens feitas pelo pai de um aluno mostram que ela ficava bem ao lado do parquinho. “A gente fica insegura até o ponto de não trazer a criança para a escola”, comentou uma mãe.

A reclamação é feita pelos vizinhos também. O técnico em laboratório Francisco de Freitas Filho mora na Rua Alferes Bento, ao lado da escola. Há galhos bem em cima da casa dele. “Eu não tenho tranquilidade nem para sair, para dormir, para nada”, comentou. Um outro morador da região guarda o pedido de remoção das árvores, feito em janeiro de 2007.

O coordenador de Áreas Verdes da Secretaria das Subprefeituras, André Graziano, diz que é preciso avaliar o que aconteceu em relação ao pedido do morador. “Nós precisamos avaliar, porque a subprefeitura pode ter avaliado a árvore e, por uma falha de comunicação, não ter dado uma resposta”, disse.

No bairro Cidade Líder, na Zona Leste de São Paulo, o problema é idêntico. Há menos de 30 dias, um eucalipto tombou. A árvore, que ficava dentro do Colégio Estadual Ascânio de Azevedo Castilho, destruiu um carro e danificou duas casas vizinhas.

Quando a árvore que precisa ser removida ou podada está dentro de uma área particular, a pessoa tem que ir até a subprefeitura e pedir autorização para fazer o serviço. Se estiver numa área pública, aí tem que ligar para a Prefeitura, no telefone 156.

veja também