MENU

SP registra madrugadas com temperatura acima da média

SP registra madrugadas com temperatura acima da média

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 2:53

O calor não tem dado trégua nem durante as madrugadas para os paulistanos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a madrugada da quinta-feira (10) foi a mais quente desde outubro de 2008, quando os termômetros também registraram 24,3°C.

A temperatura está mais de 5°C acima da média mínima para fevereiro, que normalmente ocorre durante a madrugada, que é de 18,8°C.

Nesta sexta-feira (11) os termômetros marcaram 22,9°C durante a madrugada. Mas durante todo a semana a temperatura nesse período do dia passou dos 21°C, ainda segundo o instituto.

De acordo com a meteorologista Helena Turon Balbino, do Inmet, as temperaturas estão acima da média porque não há um sistema de resfriamento eficaz. “Não tem frente fria na região. Elas estão atuando mais no Sul do país. E, com o asfalto, prédios da cidade, isso acaba dificultando o resfriamento”, explica.

E o calor durante as madrugadas deve continuar. “A temperatura máxima diminui um pouco na próxima semana, mas a mínima, que acontece na madrugada, pode até aumentar. Do domingo para segunda deve ficar mais nublado”, afirma a meteorologista.

Litoral e interior

Calor de dia e também durante à noite não só na capital. O interior do estado e o litoral também sofrem com as altas temperaturas. Quem pode vai para a praia para se refrescar e, quem não pode, utiliza o ventilador.

Em Santos, as temperaturas logo pela manhã têm ficado na casa dos 28°C. Prédios altos ajudam a aumentar o sufoco de quem está longe da praia. Nos bairros mais distantes do mar, a sensação de calor é ainda pior.

De acordo com o professor de Urbanismo José Marques Carriço, isso acontece porque os prédios interferem na circulação dos ventos e causam o fenômeno conhecido como 'Ilha de Calor'. “Quanto mais para dentro vai a verticalização, mais esse vento tarda para chegar e refrescar a cidade”, explica.

Até em Itapetininga, no interior de São Paulo, que costuma ter temperaturas mais amenas nessa época do ano por causa da proximidade com o Sul do país, moradores reclamam do calor, pois a temperatura tem passado dos 30°C. A vendedora Fabiana Paes disse que nunca vendeu tanto ventilador. “São seis por dia. Sem ventilador não tem como aguentar”.

Em São José dos Campos, a solução encontrada pelos moradores é diferente. Ao invés de irem para casa após o trabalho, elas saem para as ruas para se refrescar. Avenidas e parques ficam cheios, pois a noite começa fervendo na cidade, em torno dos 32°C.      

veja também