MENU

SP: Sem-teto querem ir ao MP denunciar violação dos direitos humanos

SP: Sem-teto querem ir ao MP denunciar violação dos direitos humanos

Atualizado: Terça-feira, 27 Abril de 2010 as 12

Sem conseguir entrar em um acordo com a Prefeitura de São Paulo, integrantes da Frente de Luta por Moradia (FLM) pretendem, nesta terça-feira, dia 27, ir ao Ministério Público fazer uma denúncia de violação dos direitos humanos, afirmou o coordenador geral do movimento, Osmar Borges.

"Queremos protocolar uma petição representativa e levar ao Ministério Público tantos casos de famílias que vivem em condições desumanas, sem casas", afirmou o líder do movimento dos sem-teto.

Segundo ele, representantes do movimento devem ir também à Câmara Municipal e à Assembléia Legislativa buscar apoio dos vereadores e deputados. Enquanto isso, seguem as ocupações de dois edifícios na região central de São Paulo e o acampamento montado no Viaduto do Chá, ao lado da prefeitura.

Outro terreno que também havia sido ocupado, na Zona Sul da capital, passou por reintegração de posso na tarde desta segunda-feira, enquanto alguns integrantes do movimento se reuniam na prefeitura com representantes do governo e apresentavam as reivindicações do grupo, que quer mais investimento em programas de moradia para trabalhadores que ganham até três salários.

O encontro entre manifestantes e a Prefeitura de São Paulo terminou no fim da tarde sem nenhuma solução definitiva. Por meio de nota, a prefeitura informou que representantes da Secretaria de Habitação receberam os manifestantes e que na pauta de reivindicações "há itens dos movimentos que dizem respeito ao governo federal e ao estadual, sobre os quais a prefeitura não tem poder para interferir."

Com a condição de os sem-teto desocuparem os imóveis e o Viaduto do Chá, a Prefeitura se comprometeu "a colaborar junto aos órgãos estadual e federal na negociação do atendimento de parte das reivindicações dos movimentos."

veja também