MENU

STJ garante sigilo telefônico a advogado de Operação Satiagraha

STJ garante sigilo telefônico a advogado de Operação Satiagraha

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2010 as 12

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta segunda-feira garantir ao advogado Sérgio Francisco de Aguiar Tostes o sigilo das transcrições e áudios gravados ao longo de 75 dias de interceptação telefônica autorizada pela 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo contra ele. No caso, Tostes foi flagrado em conversas com o investidor Naji Nahas, no curso da Operação Satiagraha, deflagrada pela Polícia Federal. Nahas é cliente de Tostes.

No STJ, a defesa de Tostes alegou a existência de constrangimento ilegal ante a nulidade da interceptação telefônica e das suas prorrogações. Afirmou ainda que o grampo foi ilegal, pois não havia indícios de crimes cometidos pelo advogado. A defesa pediu que seja garantido o sigilo do material colhido nas gravações e a declaração de nulidade da interceptação telefônica.

Ao votar, o relator, ministro Arnaldo Esteves Lima, afirmou estar certo de que deve ser garantido o sigilo ao teor das interceptações deferidas contra Tostes, levando em consideração a liberdade de exercício legítimo da profissão.

veja também