STJ nega liberdade a mulher e filhos de prefeito de Limeira, SP

STJ nega liberdade a mulher e filhos de prefeito de Limeira, SP

Atualizado: Segunda-feira, 28 Novembro de 2011 as 3:49

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou na manhã desta segunda-feira (28) o pedido de habeas corpus da primeira-dama de Limeira, Constância Félix, e dos seus dois filhos, Maurício e Murilo Félix da Silva. O grupo foi preso na quinta (24) com outras nove pessoas por suspeita de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, sonegação fiscal e furto qualificado.

O recurso foi protocolado no sábado (26), mas só teve parecer da ministra Laurita Vaz nesta manhã. O advogado de defesa da família do prefeito Silvio Félix (PDT), Lázaro Otávio Barbosa Franco, disse que não estava sabendo da decisão, mas que irá avaliá-la para definir quais serão as medidas tomadas. O prazo da prisão temporária dos detidos, que pode ser prorrogado por mais cinco dias, vence à meia-noite desta segunda (28). Caso o Ministério Público não peça a renovação, o grupo poderá deixar a cadeia no primeiro minuto de terça-feira (29).

O Tribunal de Justiça de São Paulo já havia negado na sexta-feira (25) o pedido de habeas corpus feito pela defesa da primeira-dama e dos filhos. A decisão foi expedida pelo relator Ruy Alberto Leme Cavalheiro, que afirmou não ter encontrado nenhuma ilegalidade na prisão dos investigados que justificasse a soltura deles antes do prazo definido para prisão temporária, que é de cinco dias.

Constância Félix, os dois filhos (Maurício e Murilo Félix) do prefeito Sílvio Félix e outras nove pessoas são suspeitas de participar de uma organização criminosa que usava empresas de fachada em nome de laranjas para lavar dinheiro.

Segundo investigação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, os laranjas não possuem renda que justifique os bens no nome deles. Foram descobertos 50 imóveis avaliados em pelo menos R$ 21 milhões. A suspeita é de que o dinheiro usado na compra dos bens tenha sido desviado da prefeitura de Limeira.      

veja também