MENU

Suspeito confessou que atirou em universitário na Zona Leste, diz polícia

Suspeito confessou que atirou em universitário na Zona Leste, diz polícia

Atualizado: Quinta-feira, 10 Março de 2011 as 4:53

Preso em casa, na tarde de quarta-feira (9), em Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo, o suspeito, um jovem de 18 anos, confessou que atirou no universitário Jair Henrique Pavaneli, ao roubar o carro dele na noite de sábado (5), em Itaquera, também na Zona Leste. Além de confessar o crime, o rapaz foi reconhecido pela mãe da vítima, de acordo com Arthur Moreira, delegado titular do 53o DP, do Parque do Carmo, na Zona Leste da capital.

"Ele disse que atirou porque o Jair reagiu. O Jair era universitário, ajudava no sustento da família, pagava o financiamento do carro a muito custo, não tinha motivo para reagir. Mas ele deu cinco tiros no Jair e não demonstra qualquer sinal de arrependimento. Apesar de novo, ele é frio, calculista, impiedoso e cruel", afirmou o delegado.

  A polícia chegou até o suspeito por meio de investigações, segundo Moreira, apesar da divulgação do retrato falado à imprensa. "Na criminalidade, impera a lei do silêncio, mas esta lei não é tão silenciosa assim", disse, sem dar maiores detalhes. A polícia agora tenta localizar a arma utilizada no crime. "Vamos fazer mais umas diligências para localizar esta arma, que deve ser um 38 de sete tiros. Com a arma, vamos poder confrontar a balística, mas ele já foi reconhecido pela mãe da vítima", explicou.

Além do jovem de 18 anos, a polícia também prendeu um outro rapaz, suspeito de ser o receptador do veículo roubado, que ainda não foi localizado. "O carro foi levado para um local chamado Sete Cruzes, em Ferraz de Vasconcelos (Grande São Paulo). Ele pode ter sido desmanchado, cortado ou incendiado, devido à repercussão do caso. E vamos investigar se o outro preso está envolvido em outros crimes para mantê-lo preso", disse Moreira.

A Polícia Civil divulgou no início na noite de segunda-feira (7) o retrato falado o suspeito do assassinato de Jair Pavaneli. O estudante foi morto no sábado à noite na frente da casa dele por um ladrão que roubou o carro do rapaz. Pavaneli foi enterrado na manhã de segunda-feira no Cemitério da Vila Carmosina, em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.     As duas disseram à Polícia Civil que o estudante de 21 anos foi baleado pelo criminoso mesmo após ter seguido todas as recomendações policiais de segurança para não reagir. Elas viram todo o crime, desde a abordagem do assaltante na frente da casa da família até o momento em que ele fugiu com o carro da vítima.

Pavaneli ainda chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.    

veja também