MENU

Suspeito de atirar em aluno, em Embu, pode ser ouvido por psicólogo

Suspeito de atirar em aluno, em Embu, pode ser ouvido por psicólogo

Atualizado: Terça-feira, 5 Outubro de 2010 as 8:21

O delegado que investiga a morte do menino baleado dentro da sala de aula, em uma escola particular de Embu, na Grande São Paulo, quer que o aluno suspeito de ter atirado seja ouvido por um psicólogo forense. Miguel Cestari Ricci dos Santos, de 9 anos, foi morto por um disparo, provavelmente acidental, na quarta-feira (29), na Escola Adventista de Embu.

Os últimos depoimentos tomados pela polícia são de alunos , da mesma sala da vítima. Todos foram levados pelos pais à delegacia. A polícia acredita que o uniforme e a mochila do menino que pode ter disparado o tiro contra a Miguel podem ter sido lavados. A suspeita foi levantada pela perícia, que ainda procura vestígios de pólvora nos materiais. O laudo fica pronto nesta terça-feira (5).

Os policiais já ouviram 40 pessoas, inclusive os pais do menino suspeito, que negaram ter arma em casa. O revólver, calibre 38, utilizado no disparo ainda não foi encontrado.

As aulas na Escola Adventista devem ser retomadas nesta terça-feira. A direção do colégio informou que a sala onde o aluno estudava vai ficar fechada, por tempo indeterminado.

Nesta segunda-feira (4), a administração do Colégio Adventista realizou uma reunião com os pais de alunos. O responsável por um dos alunos afirmou que clima na reunião foi de apreensão por parte dos pais. De acordo com a assessoria do colégio, cerca de 90% dos pais e responsáveis dos estudantes estiveram presentes. Na reunião, os pais foram informados de todas as providências tomadas depois do ocorrido e sobre o andamento do inquérito na polícia. Os pais dos alunos também puderam se manifestar e dar sugestões.

Postado por: Guilherme Pilão

veja também