MENU

Suspeito de molestar jovem no Metrô é afastado de função pública

Suspeito de molestar jovem no Metrô é afastado de função pública

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 9:18

O advogado de 46 anos que foi preso por suspeita de molestar uma estudante de 21 anos dentro de um vagão da Linha 3-Vermelha do Metrô, no sentido Zona Leste, na noite de sexta-feira (14) foi afastado da função de corregedor. Ele trabalhava na Corregedoria Geral da Administração desde fevereiro de 2002. A informação foi divulgada nesta terça-feira (18) pela assessoria de imprensa do governo do estado.

O advogado ingressou no serviço público, por meio de concurso, no Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER), em janeiro de 1987.

    De acordo com a polícia, a jovem estava dentro do vagão do Metrô, entre as estações República e Belém, quando o advogado colocou seu órgão genital para fora da calça e passou a se esfregar na vítima. O episódio ocorreu por volta das 18h40, um dos horários de maior movimento na linha.

Como o trem estava lotado, o homem impediu que a jovem deixasse o trem, segundo o relato. Ela, então, começou a passar mal. Passageiros tentaram socorrê-la, quando perceberam que ela estava sendo molestada.

Os seguranças do Metrô foram acionados e levaram o advogado para a Delegacia do Metropolitano, onde ele foi preso em flagrante por suspeita de violação sexual mediante fraude (prática de ato libidinoso com alguém de maneira a impedir ou dificultar a livre manifestação da vontade da vítima).

Ele foi transferido para o 31ºDP, na Vila Carrão. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) não soube informar nesta manhã se ele continuava detido.

veja também